PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Vacinados não precisarão mais fazer distanciamento social em Meca

Muçulmanos rezam ao redor da Kaaba em Meca, na Arábia Saudita. Foto tirada em 13 de abril de 2021.  - AFP
Muçulmanos rezam ao redor da Kaaba em Meca, na Arábia Saudita. Foto tirada em 13 de abril de 2021. Imagem: AFP

17/10/2021 11h58

Meca, Arábia Saudita, 17 Out 2021 (AFP) - Os fiéis vacinados puderam rezar juntos neste domingo (17) na Grande Mesquita de Meca pela primeira vez desde o começo da pandemia de covid-19, depois que as autoridades sauditas levantaram as medidas de distanciamento social.

Essa mesquita de Meca (oeste), principal lugar sagrado do Islã, recebia milhões de muçulmanos antes da propagação da doença no final de 2019.

No entanto, a epidemia obrigou a imposição de restrições de acesso que foram sendo flexibilizadas paulatinamente durante os últimos meses, especialmente para os peregrinos vacinados.

A partir de agora, "a Grande Mesquita pode ser usada em sua capacidade máxima, com a obrigação de que os funcionários e visitantes usem máscara a todo momento", anunciou o ministério do Interior em um comunicado publicado pela agência de notícias oficial SPA.

A decisão se aplica a partir deste domingo para as pessoas completamente vacinadas contra o coronavírus, disse.

Os lugares públicos, como o transporte, os restaurantes e os cinemas, também poderão funcionar com a capacidade máxima em todo o país e não é mais obrigatório usar máscara ao ar livre, segundo o comunicado.

Em tempos normais, o hach e a umrah (pequena peregrinação) mobilizam cerca de 12 bilhões de dólares por ano na Arábia Saudita, que tenta diversificar sua economia, muito dependente do petróleo.

A Arábia Saudita registrou oficialmente quase 548.000 casos de infecção e 8.760 mortes.

Internacional