Conteúdo publicado há 1 mês

Rebeldes do Iêmen denunciam morte de civil após ataque dos EUA e Reino Unido

Os rebeldes huthis do Iêmen relataram neste fim de semana a morte do seu primeiro civil desde o início dos ataques dos Estados Unidos e do Reino Unido contra estes insurgentes apoiados pelo Irã.

"A agressão americano-britânica no distrito de Maqbana, na província de Taiz, resultou na morte de um civil", informou a agência de notícias Saba, citando uma declaração rebelde.

Seis civis ficaram feridos no local e outros dois na capital, Sanaa, segundo a mesma fonte.

Os Estados Unidos e o Reino Unido afirmaram no sábado que atacaram 18 alvos em oito locais diferentes no Iêmen, em uma operação apoiada por Canadá, Austrália, Bahrein, Dinamarca, Holanda e Nova Zelândia.

Os huthis, que controlam parte do Iêmen, atacam navios mercantes no mar Vermelho desde novembro "em solidariedade" com os palestinos, no contexto da guerra entre o Hamas e Israel.

Os Estados Unidos, aliado de Israel, estabeleceram uma coalizão multinacional em dezembro para "proteger" o tráfego marítimo nestas águas estratégicas.

Deixe seu comentário

Só para assinantes