PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

"Pensei que fossem bombas", diz professora de escola atacada em Suzano

13.mar.2019 - Mulheres buscam por informações após tiroteio ocorrido na Escola Estadual Raul Brasil de Suzano - Werther Santana/Estadão Conteúdo
13.mar.2019 - Mulheres buscam por informações após tiroteio ocorrido na Escola Estadual Raul Brasil de Suzano Imagem: Werther Santana/Estadão Conteúdo

São Paulo

13/03/2019 11h34

Por volta das 11h20 desta quarta-feira, 13, peritos já estavam dentro da Escola Estadual Raul Brasil, em Suzano, na Grande SP. Imagens de emissoras de TV mostram projéteis no chão do pátio do colégio. A professora Sandra Perez falou sobre o ataque.

"Foi às 9h30. Ouvimos disparos. Estava na sala de aula, na hora do intervalo. Pensei que fossem bombas. Quando eu percebi que eram tiros fiquei lá. Só saí quando os policiais chegaram, 20 minutos depois", contou.

Segundo informações da Polícia Militar, dois adolescentes armados e encapuzados invadiram a escola e efetuaram os disparos. Até o momento, a PM registrou a morte de ao menos quatro alunos, dois funcionários e dois atiradores, que tiraram a própria vida. Outras duas vítimas fatais foram levadas a hospitais, mas não se sabe se seriam estudantes ou funcionários. Há feridos.

Em nota, a Prefeitura de Suzano informou que o Pronto-Socorro Municipal já recebeu crianças com ferimentos leves e os feridos com maior gravidade estão sendo encaminhados ao Hospital Luzia de Pinho Melo, em Mogi das Cruzes, e ao Hospital Santa Marcelina, em Itaquaquecetuba.

Cotidiano