Topo

Esquerda quer usar morte de Marielle em causa própria, diz Bolsonaro

Evandro Leal/Agencia Freelancer
Imagem: Evandro Leal/Agencia Freelancer

Mateus Vargas

Em Brasília

21/11/2019 10h32

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quinta-feira que a esquerda parece querer usar o assassinato da ex-vereadora Marielle Franco (PSOL) e do motorista Anderson Gomes "em causa própria".

"Parece que, para a esquerda, não interessa resolver o caso Marielle. Interessa continuar usando a morte dela em causa própria", afirmou.

O presidente questionou ainda se querem ligar a sua família ao caso: "Agora o Carlos Bolsonaro que é o responsável, pô? Que que os caras querem? Ligar a família ao caso Marielle? Qual é a intenção?".

Segundo a Rádio CBN, a Polícia Civil do Rio de Janeiro trabalha com a hipótese de envolvimento do vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), um dos filhos do presidente, na morte de Marielle e do motorista.

"Eu, por exemplo, alguém me viu uma vez conversando com a Marielle? Não conversei por falta de oportunidade. Se tivesse, teria conversado com ela", disse Bolsonaro.

O presidente voltou a citar investigações sobre Adélio Bispo, o homem que desferiu uma facada contra Bolsonaro durante a campanha eleitoral de 2018. "O caso mais importante vocês não perguntam. O caso Adélio, então filiado ao PSOL. Eu não faço acusações infundadas contra o PSOL. Querem desviar o foco de atenção", disse.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do informado no 1° parágrafo, o motorista da Marielle se chamava Anderson Gomes e não Anderson Franco. A informação já foi corrigida.

Política