PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
15 dias

UE se une aos EUA e quer vacinar 70% do mundo até Assembleia Geral da ONU de 2022

A UE trabalhará junto com os EUA para aumentar a produção de vacinas em países de renda média e baixa - Thierry Monasse/Getty Images
A UE trabalhará junto com os EUA para aumentar a produção de vacinas em países de renda média e baixa Imagem: Thierry Monasse/Getty Images

Gabriel Bueno da Costa

Em São Paulo

22/09/2021 13h07

A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, anunciou hoje pelo Twitter que a União Europeia se une aos Estados Unidos para "ajudar a vacinar o mundo". Segundo ela, o objetivo do esforço é garantir que 70% de toda a população mundial esteja vacinada contra a covid-19 até a Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas de 2022, ou seja, em cerca de 12 meses a partir de agora.

Ursula Von der Leyen disse que a Parceria de Vacinação Global irá expandir a oferta, aumentar a coordenação nas entregas e acabar com gargalos nas cadeias de suprimento dos imunizantes.

A UE trabalhará junto com os EUA para aumentar a produção de vacinas em países de renda média e baixa.

O bloco já investiu mais de 1 bilhão de euros na África para ajudar a levar a tecnologia de produção de vacinas que utilizam RNA mensageiro ao continente, informou ela, dizendo ainda que haverá coordenação em investimentos para construir locais de manufatura regional dos imunizantes.

A autoridade da UE disse que haverá um novo Fundo Intermediário, no âmbito do G-20, a fim de levantar recursos para a saúde global e ajudar a aumentar a capacidade para produção de vacinas.

Internacional