Em agradecimento, casal de sírios dá nome de Angela Merkel à filha

Em Berlim

Para agradecer a chanceler alemã por conceder asilo, um casal de imigrantes sírios que vive no centro de acolhimento de Duisburg colocou o nome de Angela Merkel na própria filha recém-nascida.

"A Alemanha é como uma mãe para nós", disse o pai da criança, Mamon Alhamza, em entrevista ao jornal "Westdeutsche Allgemeine Zeitung". "Queremos agradecer à chanceler pelo fato de estarmos aqui".

A criança nasceu em 27 de dezembro do ano passado, mas o casal chegou à Alemanha há três meses. Os sírios não tiveram problema em registrar a criança no cartório de Duisburg.

De acordo com funcionários locais, o registro do nome pode ser feito se não causar nenhum problema à criança ao longo da vida. No ano passado, uma imigrante ganesa que vive em Hannover já tinha colocado o nome de Angela Merkel em sua filha, como forma de agradecimento.

No ano passado, quando a Europa enfrentava a pior crise de imigração e de deslocamento forçado desde o fim da Segunda Guerra Mundial (1939-1945), Merkel defendeu uma série de medidas de acolhimento de refugiados, apesar das críticas de setores de extrema-direita na Alemanha.

A chanceler permitiu que o país afrouxasse a concessão de asilos, cujos pedidos passaram de 1,1 milhão, para amenizar a crise.   

A maior parte dos refugiados é originária de países em guerra civil ou confrontos com grupos extremistas islâmicos no norte da África e no Oriente Médio. A Síria é um dos países com mais deslocados forçados, já que metade de sua população já foi obrigada a abandonar suas casas e cerca de 4 milhões deixaram a nação. 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos