PUBLICIDADE
Topo

Meio Ambiente

Papa cobra ações concretas contra aquecimento global: 'Vida está ameaçada'

O Papa Francisco durante inauguração ciclo de estudos em ecologia e uma cátedra em parceria com a Unesco na Universidade Lateranense  - Filippo Monteforte/AFP
O Papa Francisco durante inauguração ciclo de estudos em ecologia e uma cátedra em parceria com a Unesco na Universidade Lateranense Imagem: Filippo Monteforte/AFP

Em Roma

07/10/2021 07h25

O papa Francisco voltou a cobrar hoje ações "concretas" para reverter a tendência de aquecimento do planeta.

Em evento na Pontifícia Universidade Lateranense, em Roma, o líder da Igreja Católica afirmou que o "mal que estamos causando não se limita mais aos danos ao clima, às águas e ao solo, mas agora ameaça a própria vida na Terra".

"Frente a isso, não basta repetir afirmações de princípio que nos façam sentir confortáveis porque, entre tantas coisas, nos interessamos também pelo meio ambiente. A complexidade da crise ecológica, de fato, exige responsabilidade, concretude e competência", alertou.

Segundo Francisco, é preciso "preservar a casa comum das ações perversas, talvez inspiradas por uma política, uma economia e uma formação ligadas ao resultado imediato, ao benefício de poucos".

"Precisamos abandonar definitivamente aquela ideia do 'sempre foi assim', isso é suicídio. Percorrer os mesmos caminhos do passado não é crível porque gera superficialidade e respostas válidas apenas na aparência", acrescentou.

O Papa foi à Universidade Lateranense para inaugurar um ciclo de estudos em ecologia e uma cátedra em parceria com a Unesco sobre "educação para sustentabilidade".

A luta contra a crise climática é uma das bandeiras do pontificado de Francisco, que já dedicou até uma encíclica ao tema, a "Louvado seja", na qual ele defende a criação de um novo modelo de desenvolvimento que garanta a preservação do meio ambiente.

Meio Ambiente