PUBLICIDADE
Topo

Em carta à ONU, Abbas declara faixa de Gaza uma "área de desastre humanitário"

Em Jerusalém

31/07/2014 08h31Atualizada em 31/07/2014 08h56

O presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, declarou a faixa de Gaza como "área de desastre humanitário" e pediu à comunidade internacional para proteger e dar assistência à região devastado pela ofensiva israelense.

Em carta enviada ao secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, o dirigente palestino acusa Israel de cometer crimes de guerra e aconselha a ONU a pressionar as instituições internacionais para que enviem ajuda de emergência à Faixa.


"Israel, a potência ocupante, continua invocando de maneira falaciosa o direito à autodefesa para justificar sua campanha criminosa contra o povo palestino", diz a carta.

No texto, Abbas apela ao dirigente da ONU em tom pessoal e que reflete uma sensação de urgência, para que exerça sua autoridade e pressione outros países da comunidade internacional a fornecer aos cidadãos de Gaza ajuda e alimentos básicos, assim como água e remédios, e para que se abram corredores humanitários para facilitar a chegada da ajuda.

A quarta-feira foi o dia mais violento na faixa de Gaza nos 24 dias da ofensiva israelense em curso, com a morte de 119 palestinos e 500 feridos em bombardeios israelenses, em sua maioria civis, segundo apontam fontes médicas locais. Do lado israelense, 56 militares morreram em combate ou depois que foram atingidos por projéteis disparados de Gaza, além de três civis.

Internacional