China e Rússia ajudarão demais países dos Brics a ter mais peso na ONU

Em Xiamen (China)

  • Fred Dufour/Pool/Reuters

    Sessão desta segunda-feira (4) da 9ª Cúpula do Brics, na China

    Sessão desta segunda-feira (4) da 9ª Cúpula do Brics, na China

China e Rússia, membros permanentes do Conselho de Segurança das Nações Unidas, se comprometeram a apoiar os demais países do bloco dos Brics (Brasil, África do Sul e Índia) no seu desejo de ter um papel maior na ONU, destacou a declaração conjunta que as cinco nações assinaram nesta segunda-feira (4).

"Reafirmamos a necessidade de uma reforma completa das Nações Unidas, inclusive no seu Conselho de Segurança", destacou o documento emitido durante a 9ª Cúpula Brics em Xiamen (sudeste da China), onde se reconheceu o desejo de Brasil, Índia e África do Sul de ter maior voz no organismo supranacional.

Segundo a declaração, é necessário "aumentar a representação dos países em desenvolvimento, para que (as Nações Unidas) possam responder adequadamente aos desafios globais".

Brasil e Índia, junto com outros países como Japão e Alemanha, exigem há tempos entrar de maneira permanente no Conselho de Segurança das Nações Unidas, um privilégio que ostentam desde o fim da Segunda Guerra Mundial apenas cinco países: Estados Unidos, França, Reino Unido, China e Rússia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos