Três jornalistas espanhóis sequestrados na Síria são libertados

Maria Vega Paul

Em Madri

  • EFE

    Da esq. para a dir.: José Manuel López, Antonio Pampliega e Ángel Sastre, os três jornalistas espanhóis desaparecidos na Síria

    Da esq. para a dir.: José Manuel López, Antonio Pampliega e Ángel Sastre, os três jornalistas espanhóis desaparecidos na Síria

Três jornalistas freelancers espanhóis que desapareceram na Síria no ano passado, com suspeita de sequestro, foram libertados, disse o governo da Espanha neste sábado (7).

Os três homens --Antonio Pampliega, José Manuel Lopez e Angel Sastre-- desapareceram em julho último. Eles trabalhavam em uma reportagem investigativa na cidade de Aleppo, norte do país, onde outros jornalistas foram capturados no passado, a imprensa espanhola noticiou na época.

A vice-primeira-ministra em exercício da Espanha, Soraya Saenz de Santamaria, fez contanto e falou com os três, segundo um porta-voz do governo. O jornal El País noticiou que eles estão agora na Turquia e esperam ser levados para a Espanha por autoridades.

Os jornalistas entraram na Síria a partir da Turquia em 10 de julho e desapareceram pouco depois, informou a associação espanhola de imprensa no ano passado. Poucos detalhes foram divulgados sobre a situação dos jornalistas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos