PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
2 meses

Biden perde apoio de democratas em meio a temores pós-pandemia, diz pesquisa

16.jun.2021 - O presidente dos EUA, Joe Biden, dá uma entrevista coletiva após a cúpula EUA-Rússia com o presidente da Rússia, Vladimir Putin, em Genebra, Suíça - Peter Klaunzer / Pool via REUTERS
16.jun.2021 - O presidente dos EUA, Joe Biden, dá uma entrevista coletiva após a cúpula EUA-Rússia com o presidente da Rússia, Vladimir Putin, em Genebra, Suíça Imagem: Peter Klaunzer / Pool via REUTERS

Chris Kahn

Da Reuters, em Nova York*

30/06/2021 09h45Atualizada em 30/06/2021 10h45

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, sofre uma queda em seu apoio popular desde abril, principalmente de colegas democratas, enquanto seu governo luta com o Congresso para cumprir promessas de campanha e mais norte-americanos se preocupam com uma recuperação econômica desigual, indicou uma pesquisa Reuters/Ipsos.

Uma pesquisa de opinião nacional feita entre 11 e 17 de junho mostra que Biden é mais popular do que seu antecessor republicano, Donald Trump, jamais foi: 55% dos adultos aprovam seu desempenho no cargo e 65% gostam de sua reação à pandemia de coronavírus. Quatro anos atrás, nesta mesma época, cerca de 36% dos adultos aprovavam o desempenho de Trump no cargo.

Mas um número crescente de norte-americanos desaprova a liderança de Biden na economia, violência armada e taxação, e o maior declínio aparece dentro de seu Partido Democrata, especialmente entre os de menos de 40 anos, não-brancos ou que não têm diploma universitário.

A economia substituiu o sistema de saúde e doenças como preocupação principal, já que quase um quarto dos adultos entrevistados a classificaram como o problema mais importante. A maioria dos cidadãos está preocupada com o aumento dos custos de vida, e o público está dividido quase igualmente sobre quanto o governo deveria fazer para melhorar as coisas, de acordo com a sondagem.

Quarenta e oito por cento dos entrevistados disseram aprovar a maneira como Biden conduz a economia, um recuo de quatro pontos em relação a uma pesquisa semelhante de abril. O número de norte-americanos que desaprova a atuação econômica do presidente subiu quatro pontos e chegou a 43%.

O pesquisador democrata Ryan Pougiales disse que muitas pessoas ainda sentem que estão longe do normal.

"Existe uma impaciência enorme" com a economia, disse Pougiales. "Todo mundo está trancado em casa. Muitos perderam o emprego ou perderam entes queridos."

Só 35% acreditam que a economia do país está seguindo na direção certa, e 44% se dizem "muito temerosos" de que os preços continuarão a subir, segundo a pesquisa Reuters/Ipsos.

Entre os democratas, 78% disseram aprovar a pauta econômica de Biden, sete pontos menos do que em abril, e o número de correligionários que desaprova seu plano econômico aumentou seis pontos e atingiu 15%.

O desafio de Biden será encontrar soluções práticas mantendo o partido unido, o que inclui muitos democratas que inicialmente preferiam candidatos mais liberais, minorias raciais e pessoas com menos educação formal.

*Reportagem adicional de Howard Schneider em Washington

Internacional