PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Aprovação de Biden cai pela 4ª semana seguida e iguala recorde negativo, diz pesquisa Reuters/Ipsos

O presidente dos EUA, Joe Biden, fala sobre fundos para ajudar a Ucrânia, em Washington, DC, em 16 de março de 2022 - Nicholas Kamm/AFP
O presidente dos EUA, Joe Biden, fala sobre fundos para ajudar a Ucrânia, em Washington, DC, em 16 de março de 2022 Imagem: Nicholas Kamm/AFP

Rose Horowitch

Da Reuters

22/06/2022 19h42Atualizada em 22/06/2022 20h29

A aprovação do presidente norte-americano, Joe Biden, caiu pela quarta semana consecutiva, para 36%, igualando o patamar mais baixo, atingido no final de maio, segundo uma pesquisa de opinião Reuters/Ipsos divulgada nesta quarta-feira.

O índice de aprovação do presidente está abaixo de 50% desde agosto, um sinal de alerta de que o Partido Democrata pode perder o controle de pelo menos uma das Casas do Congresso nas eleições legislativas de 8 de novembro.

Para 34% dos norte-americanos, a economia é a questão mais importante nos Estados Unidos. Biden lida com a maior inflação em 40 anos, com a invasão da Rússia à Ucrânia restringindo o fornecimento global de combustível e cadeias de abastecimento ainda limitadas pela pandemia de Covid-19.

No seu próprio partido, o índice de aprovação de Biden permanece praticamente intacto desde a semana passada - 73%, em comparação a 74% em 15 de junho. Em agosto, 85% dos democratas aprovavam o governo de Biden.

Mas entre republicanos, a aprovação de Biden caiu para 7%, em comparação com 11% em 15 de junho. Apenas 18% dos norte-americanos pensam que o país está indo na direção certa.

O índice de aprovação de Biden está se aproximando — mas ainda não chegou lá — dos menores patamares do seu predecessor, Donald Trump, que teve 33% de aprovação em dezembro de 2017.

Internacional