Conteúdo publicado há 1 mês

Bebida adulterada com metanol deixa ao menos 37 mortos e cem pessoas hospitalizadas na Índia

Uma mistura de uma bebida local e metanol tóxico foi a causa de um envenenamento fatal no sul da Índia. No estado de Bihar, que proíbe bebidas alcoólicas, moradores de vários vilarejos beberam álcool produzido clandestinamente durante um casamento e outros eventos. Dezenas de pessoas morreram e cerca de 100 estão hospitalizadas.

Pelo menos 37 pessoas morreram na Índia e mais de cem outras foram hospitalizadas após consumirem álcool adulterado, informaram as autoridades do estado de Tamil Nadu, no sul do país, na quinta-feira.

De acordo com as famílias das vítimas, moradores de vários vilarejos beberam uma bebida produzida localmente, conhecida como "Mahua" ou "Desi Daru", em um casamento e outros eventos paralelos na segunda-feira.

Muitas delas reclamaram de dores de estômago e perda de visão, e começaram a vomitar. Na terça-feira, mais de vinte pessoas haviam morrido. Na quinta-feira, as autoridades registraram pelo menos 22 autópsias que confirmaram a intoxicação por álcool adulterado. No sábado, mais de uma dúzia de pessoas foram hospitalizadas em estado crítico.

Uma mistura de uma bebida local e metanol tóxico foi a causa do envenenamento fatal, disse o ministro-chefe do estado, K. Stalin, citado pela agência Press Trust of India. Várias pessoas foram presas em conexão com as mortes, disse ele, denunciando crimes que estavam "arruinando a sociedade e serão tratados com mão de ferro", de acordo com uma declaração de seu gabinete.

Mais de 100 pessoas hospitalizadas

Mais de 100 pessoas foram hospitalizadas, de acordo com M.S. Prasanth, chefe da administração do distrito de Kallakurichi, citado pela Press Trust of India.

O governador do estado, R.N. Ravi, disse estar "profundamente chocado" com as mortes, acrescentando na rede social X que "muitas outras vítimas estão em estado grave e lutando por suas vidas".

Centenas de mortes todos os anos

Centenas de pessoas morrem todos os anos na Índia devido a lotes de álcool tóxico misturado com metanol, fabricado em destilarias clandestinas.

Continua após a publicidade

A venda e o consumo de álcool são proibidos em várias partes da Índia, inclusive no estado de Bihar, o que deu origem a um próspero mercado negro que ceifa centenas de vidas todos os anos.

Dos cinco bilhões de litros de álcool consumidos no país a cada ano, cerca de 40% são fabricados ilegalmente, de acordo com a International Wine and Spirits Association of India. As bebidas alcoólicas ilegais são frequentemente adulteradas com metanol para aumentar seu teor alcoólico. Quando ingerido, o metanol pode causar cegueira, danos ao fígado e morte.

Nos últimos três dias, a polícia prendeu mais de cem pessoas ligadas à fabricação e venda ilegal de álcool. Pelo menos 600 litros de álcool foram apreendidos. Em julho passado, 42 pessoas morreram no estado de Gujarat (oeste) após consumirem álcool contrabandeado. No ano passado, cerca de cem pessoas morreram no estado de Punjab, no norte do país, em circunstâncias semelhantes.

(Com agências)

Deixe seu comentário

Só para assinantes