ONU se diz otimista com Rio+20, apesar de ausências importantes

Do UOL, em São Paulo

  • Felipe Dana/AP

A conferência sobre desenvolvimento sustentável da Organização das Nações Unidas, a Rio+20, será bem sucedida e terá bons resultados, apesar da ausência de importantes líderes mundiais, disse nesta segunda-feira o secretário geral da ONU para o evento, Sha Zukang.

"As pessoas só mostram suas cartas no último minuto, infelizmente", disse o secretário da ONU ao ser questionado sobre a dificuldade dos países na elaboração do documento prévio para a Rio+20.

Rio+20 em fotos
Veja Álbum de fotos

Ele lamentou as ausências do presidente dos Estados Unidos, Barak Obama, da chanceler da Alemanha, Angel Merkel, e do primeiro-ministro britânico, David Cameron, mas não considera que isso represente um prenúncio de fracasso da conferência.

"Estamos otimistas porque vamos, definitivamente, sob a presidência do Brasil, chegar a um bom resultado", disse ele após visita ao prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PMDB).

Zukang, inclusive, ainda mantêm a esperança da vinda desses líderes mundiais. "São problemas internos deles e uma questão soberana de cada país dizer quem participará da conferência. Mas nós ficaremos muito felizes se eles mudarem de ideia e decidirem estar aqui", disse. 

"Não acho que as ausências (vão enfraquecer o evento)... eles vão estar representados em alto nível", completou.

A Rio+20 começa na quarta-feira no Rio de Janeiro e vai até o dia 22 deste mês. Entre os dias 20 e 22 de junho, chefes de Estado de quase todo o mundo estarão na cidade discutindo o desenvolvimento sustentável.

A expectativa de alguns especialistas é que a crise econômica europeia possa dificultar a celebração de compromissos ambientais, uma vez que as nações estariam mais preocupadas em resolver problemas internos e se protegerem dos efeitos da turbulência do que assumir novas obrigações "verdes". 

(Com informações da Reuters)

titulo-box Shopping UOL

UOL Cursos Online

Todos os cursos