PUBLICIDADE
Topo

André Santana

No feriadão, Morro de São Paulo experimenta dinâmica do turismo na pandemia

André Santana

André Santana é jornalista, cofundador do Instituto Mídia Étnica e do portal Correio Nagô

Colunista do UOL

07/09/2020 10h56

Resumo da notícia

  • Destino turístico do Baixo Sul da Bahia não recebia visitantes há cinco meses. Hotéis e restaurantes se adaptaram ao turismo em meio à pandemia
  • No primeiro final de semana de reabertura, houve 100% de ocupação dos leitos oferecidos e passagens esgotadas. Visitantes aprovaram medidas
  • Município arquipélago, Cairu possui 18 mil habitantes e ilhas muito procuradas como Boipeba e Tinharé, onde fica Morro de São Paulo

O feriado prolongado por conta do 7 de setembro deu início à retomada dos principais destinos turísticos da Bahia.

Entre eles está Morro de São Paulo na Ilha de Tinharé, pertencente ao município de Cairu, ao sul de Salvador, que não recebia visitantes desde março.

A lembrança das belas praias de águas cristalinas serviu de estímulo para a experiência de acompanhar o retorno do turismo, mesmo com as permanentes taxas de contaminação pelo coronavírus.

Após cinco meses, turistas retornam a Morro de São Paulo-BA - Raul Spinassé/UOL - Raul Spinassé/UOL
Após cinco meses, turistas retornam a Morro de São Paulo-BA
Imagem: Raul Spinassé/UOL

Ferry Boat cheio durante feriado

O tempo chuvoso e os ventos fortes da sexta-feira, 04/09, exigiram mudança logo no primeiro trecho da viagem. A suspensão da travessia de lancha Salvador-Mar Grande, na Ilha de Itaparica, obrigou a utilização do ferry boat.

Outra opção seria o catamarã que faz a travessia direta Salvador-Morro de São Paulo. Além da necessidade de reserva prévia, essa escolha exige resistência aos solavancos nas quase três horas de viagem em mar aberto.

A cota de emoção prevista para o passeio já era suficiente.

Mesmo operando com 50% da sua capacidade por medida de segurança, o ferry boat Dorival Caymmi estava muito cheio naquelas primeiras horas da manhã, o que se repetiu por todo o feriado.

Foi possível observar um relaxamento das medidas como o uso indevido das máscaras e ausência de distanciamento entre os passageiros.

Cuidados sem desespero

O casal de Brasília, Andrea e Cesar Barbosa, que escolheram Morro de São Paulo para comemorar os quatro anos de união, mantinha as melhores expectativas com a viagem.

Além de pesquisas realizadas e indicações de amigos, os primeiros dias na Bahia, onde conhecerem Salvador e Praia do Forte, deram tranquilidade ao casal.

"Estamos muito contentes e seguros porque o atendimento tem sido muito prestativo, com todos os cuidados, mas sem passar desespero para os visitantes", destaca a bióloga Andrea Barbosa, 44.

Andréa Barbosa e César Barbosa, de Brasília-DF, escolheram a Bahia para comemorar 4 anos de união - Raul Spinassé/UOL - Raul Spinassé/UOL
Andréa Barbosa e César Barbosa, de Brasília-DF, escolheram a Bahia para comemorar 4 anos de união
Imagem: Raul Spinassé/UOL

O casal concorda que o estado de espírito de quem decide viajar neste período é decisivo para o sucesso do passeio.

"É claro que vai ter um probleminha ou outro, mas se você sair de casa com vontade de se divertir e aproveitar a viagem, nada vai atrapalhar", diz o militar aposentado César Barbosa, 52.

Os amigos Thomas Cavalcante, 21, e Vlade Roa de Lasa, 23, vieram de Ouro Preto. O carioca Thomas demonstrava muita animação em sua primeira viagem ao Nordeste. "De tanto ouvir o amigo falar maravilhas do lugar".

Vlade é de Morro de São Paulo e deixou a localidade há quatro anos para estudar. Além da saudade, os últimos meses foram de preocupação com os pais que são artesãos e dependem do turismo.

Sem apresentar nenhum sintoma, eles não fizeram teste para covid-19, mesmo morando em uma república estudantil. Na bagagem, máscaras novas e álcool em gel.

100% de ocupação dos leitos oferecidos

Visitantes precisam apresentar reservas de hospedagem para acesso ao Morro de São Paulo - Raul Spinassé/UOL - Raul Spinassé/UOL
Além da medição de temperatura, visitantes precisam apresentar reservas de hospedagem para acesso ao Morro de São Paulo
Imagem: Raul Spinassé/UOL

A travessia de uma hora de ferry com destino ao terminal de Bom Despacho, na Ilha de Itaparica, permite acesso a diversas praias e cidades do Recôncavo e do Sul da Bahia.

Para Morro de São Paulo, o roteiro terrestre de 2h passa pela Ponte do Funil e pela cidade de Nazaré até chegar ao município de Valença. No atracadouro Bom Jardim uma lancha rápida leva ao destino final em pouco mais de 10 minutos.

Na chegada a Morro de São Paulo, funcionários da prefeitura e da Guarda Civil recepcionam os visitantes com medição de temperatura. Além do uso de máscara, é obrigatório a apresentação da reserva de hospedagem.

Os hotéis e pousadas atuaram com 50% da capacidade para garantir mais segurança a funcionários e hóspedes. Todos os leitos disponibilizados foram ocupados.

Além de natureza exuberante Morro de São Paulo possui boas opções de bares e restaurantes - Raul Spinassé/UOL - Raul Spinassé/UOL
Além de natureza exuberante Morro de São Paulo possui boas opções de bares e restaurantes
Imagem: Raul Spinassé/UOL

As três empresas que oferecem a travessia para o Morro de São Paulo venderam todas as passagens para este feriado.

O retorno dos turistas pôde ser calculado pela intensa movimentação dos carregadores que atuam com seus carrinhos de mão, auxiliando os visitantes com suas bagagens. Cerca de 200 jovens são credenciados nas quatro associações que organizam o serviço.

Visitantes aprovam medidas de segurança

Tirolesa é opção de aventura em Morro de São Paulo - Raul Spinassé/UOL - Raul Spinassé/UOL
Tirolesa é opção de aventura em Morro de São Paulo
Imagem: Raul Spinassé/UOL

Hotéis, bares e restaurantes fizeram adaptações para atender aos protocolos de prevenção à covid-19. Os turistas que aproveitaram esses primeiros dias de abertura aprovaram o atendimento e se sentiram seguros com as medidas.

O administrador William Dias Porto, 39, organizou um grupo de 24 pessoas, entre familiares e amigos próximos. Eles vieram de Goiânia-GO e viajaram de carro próprio por dois dias.

"Isso aqui é um paraíso. Vale muito a pena por conta da beleza das praias e da natureza, além de ter uma noite bem movimentada. Essa é a terceira vez que venho e sempre trago mais pessoas".

As medidas observadas em Morro de São Paulo refletem as novas rotinas do turismo na pandemia, desde o check-in apenas online, toalhas e roupas de cama em plásticos selados e o café da manhã sem que o hóspede tenha acesso direto ao buffet.

É preciso muita coragem para dividir a piscina com outros hóspedes.

Turistas aproveitam as águas mornas e cristalinas de Morro de São Paulo - Raul Spinassé/UOL - Raul Spinassé/UOL
Turistas aproveitam as águas mornas e cristalinas de Morro de São Paulo
Imagem: Raul Spinassé/UOL

Alguns bares substituíram o cardápio por QRcode nas mesas para que o cliente acesse diretamente as opções pelo celular.

Na praia é permitido retirar a máscara apenas para consumir alimentos e para o banho de mar. A fiscalização orienta quem circula sem a proteção.

A funcionária da prefeitura Adriana Ferreira informa que os moradores e comerciantes estão bem conscientes. Os turistas é que cometem alguns deslizes.

"Olha esse grupo vindo, todos de máscaras, são nativos". Enquanto ela aponta, um dos integrantes do grupo pega na mão de Adriana para cumprimentá-la. Imediatamente a funcionária borrifa alcool nas mãos do rapaz e na própria mão.

Derramamento de óleo e pandemia

Com menos de três anos à frente da Secretaria de Turismo de Cairu, Diana Farias já enfrentou dois grandes desafios.

"Ano passado tivemos um prejuízo enorme por conta do derramamento de óleo que atingiu nossas praias. Felizmente, o verão foi muito intenso e o setor se reergueu. Mas logo depois do carnaval tivemos esse outro susto com a necessidade de suspensão do turismo em todo o município", conta a secretária.

A guia Alfa Damasceno orienta o turista goiano William Dias Porto em Morro de São Paulo - Raul Spinassé/UOL - Raul Spinassé/UOL
A guia Alfa Damasceno orienta o turista goiano William Dias Porto em Morro de São Paulo
Imagem: Raul Spinassé/UOL

Além de Morro de São Paulo, o arquipélago de Cairu possui praias muito procuradas como Boipeba, Gamboa, Garapuá e Moreré. Todas voltaram a receber visitantes neste final de semana, com a exigência de reserva de hospedagem.

O turista precisa optar por um destino já que o passeio entre as ilhas continua suspenso.

A guia Alfa Damasceno é proprietária de um barco com capacidade para 100 pessoas e oferece passeios aos turistas há dez anos. Ela continua aguardando o retorno do faturamento.

"Vivemos exclusivamente do turismo e estamos há cinco meses sem ver dinheiro entrar. Apenas tendo gasto com a manutenção da embarcação", reclama.

Reabertura do turismo em Morro de São Paulo-BA - Raul Spinassé/UOL - Raul Spinassé/UOL
Mesmo com pouco sol, turistas aproveitaram o primeiro fim de semana de reabertura das praias de Morro de São Paulo
Imagem: Raul Spinassé/UOL

O turismo responde por 80% da arrecadação de Cairu. O restante vem dos royalties do petróleo extraído na região e de repasses governamentais. O destino recebe cerca de 200 mil visitantes por ano.

A expectativa era de que 4 mil pessoas desembarcassem nas praias de Cairu até o fim do feriado.

Enquanto aguardam o retorno da intensa movimentação turística em Morro de São Paulo, os moradores vão se adaptando à nova rotina, ainda com dúvidas e incertezas geradas pela pandemia.

Questionada sobre o uso da máscara, a guia Alfa responde: "Está aqui na minha mão. É porque estou ao ar livre, mas se for para conversar próximo ao turista, eu tenho que colocar".

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.