PUBLICIDADE
Topo

Carla Araújo

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Ministério fará grupo para tentar conter surto de varíola dos macacos

Homem vítima da varíola dos macacos - GETTY IMAGES
Homem vítima da varíola dos macacos Imagem: GETTY IMAGES
Carla Araújo

Jornalista formada em 2003 pela FIAM, com pós-graduação na Fundação Cásper Líbero e MBA em finanças, começou a carreira repórter de agronegócio e colaborou com revistas segmentadas. Na Agência Estado/Broadcast foi repórter de tempo real por dez anos em São Paulo e também em Brasília, desde 2015. Foi pelo grupo Estado que cobriu o impeachment da presidente Dilma Rousseff. No Valor Econômico, acompanhou como setorista do Palácio do Planalto o fim do governo Michel Temer e a chegada de Jair Bolsonaro à Presidência.

28/07/2022 18h04Atualizada em 28/07/2022 18h07

Diante do aumento de casos de varíola dos macacos, o Ministério da Saúde informou que vai ativar amanhã (29) o COE (Centro de Operação de Emergências) para elaboração de um plano de contingência do surto da doença.

Em nota, a pasta disse que o controle da varíola dos macacos "é prioridade para o Ministério da Saúde, que realiza o constante monitoramento da situação epidemiológica para orientar ações de vigilância e resposta à doença no Brasil".

O grupo que vai elaborar o plano de contingência será coordenado pelo ministério, com a participação de representantes do Conass (Conselho Nacional de Secretários de Saúde), Conasems (Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde), da Opas/OMS (Organização Pan-Americana de Saúde), da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e do Instituto Nacional de Infectologia Evandro Chagas, da Fiocruz.

Negociação de vacinas

O ministério disse ainda que está negociando a compra de vacinas para a doença.

"A pasta tem buscado as alternativas céleres para aquisição da vacina e articulado com a OPAS/OMS as tratativas para aquisição do imunizante. Dessa forma, o Programa Nacional de Imunizações (PNI) poderá definir a melhor estratégia de imunização para o Brasil", diz a nota.