Carolina Brígido

Carolina Brígido

Siga nas redes
Reportagem

No fim do mandato de Aras, Lula está entre dois candidatos para a PGR

A menos de duas semanas do fim do mandato de Augusto Aras, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva ainda não decidiu quem será o novo chefe da PGR (Procuradoria-Geral da República). Segundo assessores próximos de Lula, ele está entre dois candidatos: o vice-procurador-geral eleitoral, Paulo Gonet Branco, e o subprocurador Antonio Carlos Bigonha.

Aras fica no cargo até 26 de setembro. Gonet lidera a disputa depois do julgamento da ação contra Jair Bolsonaro no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), quando defendeu de forma enfática e técnica a inelegibilidade do ex-presidente. Também pesa a favor dele o fato de ter o apoio do ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Alexandre de Moraes, hoje um dos principais interlocutores de Lula no Judiciário.

Bigonha também tem o apoio de aliados de Lula para comandar a PGR. O procurador ganhou notoriedade em 2019, quando pediu desculpas a ministros do STF por críticas feitas a eles por procuradores da Lava Jato de Curitiba, então comandados por Deltan Dallagnol.

Nos dois primeiros mandatos, Lula escolheu para comandar a PGR nomes da lista tríplice votada pela categoria. A tendência agora é que ele ignore a lista. Gonet e Bigonha não estão entre os mais votados pelos colegas. Aras, que tinha esperança de ser reconduzido ao cargo, não tem chance de continuar na cadeira, segundo interlocutores próximos do presidente.

Reportagem

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes