PUBLICIDADE
Topo

Chico Alves

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Temporão: "Lula deu ajuda decisiva na negociação para compra da Sputnik V"

10.mar.2021 - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em primeiro discurso após anulação de todas as suas condenações na Lava Jato - Marcelo D. Sants/Framephoto/Estadão Conteúdo
10.mar.2021 - O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em primeiro discurso após anulação de todas as suas condenações na Lava Jato Imagem: Marcelo D. Sants/Framephoto/Estadão Conteúdo
Chico Alves

Chico Alves é jornalista, por duas vezes ganhou o Prêmio Embratel de Jornalismo e foi menção honrosa no Prêmio Vladimir Herzog. Foi editor-assistente na revista ISTOÉ e editor-chefe do jornal O DIA. É co-autor do livro 'Paraíso Armado', sobre a crise na Segurança Pública no Rio, em parceria com Aziz Filho.

Colunista do UOL

12/03/2021 18h08Atualizada em 12/03/2021 21h29

Há pouco mais de três meses, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) participou de uma reunião sobre aquisição de vacinas Sputnik V com Kirill Dmitriev, diretor do Fundo de Investimento Direto Russo, que financia a produção do imunizante.

A informação foi dada hoje pela jornalista Bela Megale, de O Globo, e confirmada pela coluna com um dos participantes do encontro, o ex-ministro da Saúde José Gomes Temporão. "Lula deu ajuda decisiva na negociação para compra da Sputnik V", diz Temporão.

Na época, as redes sociais bolsonaristas divulgavam muitas informações falsas sobre a vacina CoronaVac, mas também sobre a Sputnik V. "Lula se comprometeu a romper com essa visão distorcida que tentaram colocar sobre a vacina deles", relatou Temporão.

"Os representantes do fundo russo não fizeram reclamação direta, mas ficou evidente na apresentação do cientista da empresa uma certa irritação em relação a essa visão distorcida por parte do governo e de alguns setores da sociedade", conta Temporão.

O ex-ministro diz acreditar que o conceito errado decorria de falta de dados sobre o tema. "Ignoravam que a Rússia tem uma importante indústria biotecnológica", explica.

O fundo já estava negociando com o governo do Paraná, mas o encontro com Lula deu o pontapé inicial no contato com o Consórcio Nordeste.

O petista foi convidado para a conversa, que aconteceu por videoconferência, pelo próprio Dmitriev. A sugestão foi do presidente russo, Vladimir Putin. Além de Temporão, que comandou a pasta da Saúde nos governos Lula, participaram da reunião dois outros ex-ministros da área em governos petistas, o deputado Alexandre Padilha (PT-SP) e Arthur Chioro.

Hoje, tanto o Consórcio Nordeste quanto o Ministério da Saúde anunciaram acordo para compra da Sputnik V. Serão 10 milhões de doses pelo governo federal e 39 milhões de doses pelo consórcio.