PUBLICIDADE
Topo

Chico Alves

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

'Mendonça tem voto no Senado para STF', diz líder da bancada evangélica

André Mendonça, ministro da Justiça - AGU/Ascom/Divulgação
André Mendonça, ministro da Justiça Imagem: AGU/Ascom/Divulgação
Chico Alves

Chico Alves é jornalista, por duas vezes ganhou o Prêmio Embratel de Jornalismo e foi menção honrosa no Prêmio Vladimir Herzog. Foi editor-assistente na revista ISTOÉ e editor-chefe do jornal O DIA. É co-autor do livro 'Paraíso Armado', sobre a crise na Segurança Pública no Rio, em parceria com Aziz Filho.

Colunista do UOL

16/09/2021 12h06Atualizada em 16/09/2021 16h32

Apesar da resistência do senador Davi Alcolumbre (DEM-AP) em marcar a data da sabatina que vai decidir se André Mendonça será ou não o novo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), os parlamentares evangélicos se mantêm confiantes. Eles nem cogitam a possibilidade de que haja um novo indicado - Augusto Aras, por exemplo.

"O André Mendonça é o nome indicado do presidente, tem todas as qualificações necessárias e tem voto no Senado", afirmou à coluna o líder da bancada evangélica na Câmara, deputado Cezinha de Madureira (PSD-SP).

Cezinha é pastor da Assembleia de Deus Ministério de Madureira, denominação a que André Mendonça reconheceu ter "submissão".

O nome de Mendonça reúne apoio de representantes de várias denominações, como Silas Malafaia (Vitória em Cristo), Estevam Hernandes (Renascer em Cristo) e até mesmo nomes da Igreja Universal do reino de Deus (IURD).

"Se ele atende aos requisitos, qual o problema em ser evangélico?", questiona o deputado Gilberto Abramo (Republicanos-MG), ligado à IURD. "Certamente, alguns senadores têm objetivos pessoais e estão usando o discurso de ele ser evangélico para desqualificá-lo".