PUBLICIDADE
Topo

Receba os novos posts desta coluna no seu e-mail

Email inválido
Seu cadastro foi concluído!
reinaldo-azevedo

Reinaldo Azevedo

mauricio-stycer

Mauricio Stycer

josias-de-souza

Josias de Souza

jamil-chade

Jamil Chade

Chico Alves

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Por Daniel Silveira no Senado, bolsonaristas atacam Romário nas redes

Daniel Silveira e Romário - Agência Senado e Agência Brasil
Daniel Silveira e Romário Imagem: Agência Senado e Agência Brasil
Chico Alves

Chico Alves é jornalista, por duas vezes ganhou o Prêmio Embratel de Jornalismo e foi menção honrosa no Prêmio Vladimir Herzog. Foi editor-assistente na revista ISTOÉ e editor-chefe do jornal O DIA. É co-autor do livro 'Paraíso Armado', sobre a crise na Segurança Pública no Rio, em parceria com Aziz Filho.

Colunista do UOL

10/05/2022 04h00

Enquanto aliados do Centrão tentam fazer o deputado Daniel Silveira (PTB-RJ) desistir de disputar uma vaga ao Senado, por temer que ele perca o mandato na Justiça, grupos bolsonaristas que atuam nas redes sociais fazem campanha para que mantenha os planos. Como até agora o senador Romário (PL-RJ) é o candidato que tem o apoio do presidente Jair Bolsonaro à reeleição, os ativistas passaram a atacar o ex-jogador. O objetivo é que os votos migrem de Romário para uma eventual candidatura de Silveira.

O movimento começou há algumas semanas, com comentários depreciativos contra o ex-jogador. Um dos que se manifestou dessa forma foi o bolsonarista Paulo Figueiredo Filho, neto do general João Figueiredo, último presidente da ditadura militar. "Povo do Rio: por favor, listem aqui nos comentários uma ação efetiva do senador Romário durante os seus 8 anos de mandato. (PS: Peladas e campeonatos de futevôlei não contam)". Christiane Brasil, filha de Roberto Jefferson, cacique do PTB, é outra que engrossa o coro.

As chamadas milícias digitais que apoiam Bolsonaro têm se manifestado em peso a favor da candidatura de Silveira, tratando o deputado como se fosse um defensor da "liberdade de expressão". Na verdade, ele usa esse pretexto para tentar justificar o direito de ofender e ameaçar ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) - o que motivou condenação a mais de 8 anos de prisão e perda de mandato, pena perdoada por Bolsonaro em decreto de graça (espécie de indulto).

Para tentar reverter esse movimento, o PL do Rio estuda indicar como suplente de Romário o nome de Rogéria Bolsonaro, ex-mulher do presidente e mãe de Flávio, Carlos e Eduardo. A intenção óbvia é atrair a simpatia dos bolsonaristas. Um dos articuladores dessa negociação é o próprio Flávio, que também é senador pelo Rio.

No âmbito partidário, os apoiadores do ex-jogador estão tomando providências para manter forte a candidatura. Corre no PL fluminense o rumor de que o presidente da legenda no estado pretende vetar o uso do fundo partidário para quem não apoiar a reeleição de Romário.

Esse embate deve durar até pelo menos a oficialização das candidaturas para as eleições desse ano.