PUBLICIDADE
Topo

Chico Alves

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

'Absurdo', diz viúva sobre diálogo de Bolsonaro com irmãos do petista morto

Chico Alves

Chico Alves é jornalista, por duas vezes ganhou o Prêmio Embratel de Jornalismo e foi menção honrosa no Prêmio Vladimir Herzog. Foi editor-assistente na revista ISTOÉ e editor-chefe do jornal O DIA. É co-autor do livro 'Paraíso Armado', sobre a crise na Segurança Pública no Rio, em parceria com Aziz Filho.

Colunista do UOL

12/07/2022 19h43

A viúva de Marcelo Arruda, militante petista assassinado no sábado (9) por agente penitenciário bolsonarista, ficou surpresa ao saber que o presidente Jair Bolsonaro conversou por chamada de vídeo com os irmãos da vítima. "Absurdo, eu não sabia", disse Pâmela Suellen Silva à coluna.

No diálogo, Bolsonaro convida os irmãos de Marcelo Arruda, Luiz e José, que são simpatizantes do presidente, a viajarem até Brasilia para participarem de uma coletiva de imprensa que aconteceria na quinta-feira. Bolsonaro reclama que a imprensa —quase toda ela "de esquerda", segundo diz— pretende atribuir a ele culpa pelo crime.

"Os irmãos de Marcelo não estavam na festa, não teriam como concordar com o que o presidente falou", questionou Pâmela.

A viúva diz que, apesar de ter posição política divergente, seu marido sempre respeitou os irmãos e eles sempre conversavam. Um deles, Luiz, foi quem providenciou o local para a comemoração do aniversário e só não pôde estar presente porque teve um "problema de emergência" para resolver em outra cidade. Mas a mulher dele estava no aniversário.

Com o irmão José, Marcelo não tinha muita ligação.

"Não imaginei que Bolsonaro chegasse ao ponto de deturpar a real história, dizer que o cara não foi por motivos políticos lá", lamentou Pâmela. "Então, por que ele foi? Se a gente não conhecia ele, se a gente não sabia quem ele era? Ele tirou a vida do meu marido porque Marcelo era gordo, barrigudo? Óbvio que foi por motivo político."

A viúva do petista diz que não vê motivo para ir a Brasilia, a não ser que seja para fazer um alerta a Bolsonaro. "Só se for para avisar ao presidente que ele está invertendo os papéis, invertendo a história, culpando a vítima. O cara invadiu a festa e agora a culpa vai ser do Marcelo?"