Jamil Chade

Jamil Chade

Siga nas redes
Só para assinantesAssine UOL
Reportagem

Autoridades italianas: Bolsonaro será extraditado se tentar fugir ao país


Deputados da Itália e fontes do Ministério da Justiça do país europeu alertam que, no caso de uma eventual fuga do ex-presidente Jair Bolsonaro e mesmo se ele conseguisse uma cidadania italiana, Roma poderia extraditá-lo ao Brasil.

No sábado, o UOL revelou que membros do governo brasileiro e na Justiça já monitoram um eventual risco de fuga por parte de Bolsonaro. Isso diante das revelações sobre seu papel na venda de joias recebidas como presentes e das acusações sobre sua manobra na questão das urnas.

Ao UOL, membros da alta cúpula do Executivo indicaram que a fala recente do ex-presidente de que "correria risco" no Brasil soou como um sinal de alerta. No STF (Supremo Tribunal Federal), a percepção vai na mesma direção.

Na sexta-feira, uma frase de Bolsonaro, em ato em Goiás, gerou uma apreensão ainda maior. "Estive três meses nos Estados Unidos, no estado da Flórida, realmente um estado fantástico", disse. "Mas apesar de ter sido acolhido muito bem, não existe terra igual a nossa. Sei dos riscos que corro em solo brasileiro, mas não podemos ceder", completou.

Em 2021, Bolsonaro recebeu a cidadania honorário no norte da Itália. Mas tal iniciativa não garante qualquer acesso ao país europeu e não passa de uma homenagem feita pela cidade de seus antepassados. Mesmo assim, o gesto da prefeitura liderada pela extrema direita gerou protestos e um processo foi instaurado para tentar derrubar o título concedido ao brasileiro.

Um dos temores era de que, com essa iniciativa, um eventual pedido de nacionalidade estrangeira poderia ser facilitado.

Angelo Bonelli, deputado do partido Europa Verde, foi claro quanto à disposição de seu país de receber o brasileiro. Questionado se ele seria bem-vindo na Itália, ele respondeu:

Absolutamente não. A Itália se tornaria responsável por uma piora nas relações com o Brasil com uma pessoa que favorece uma tentativa de golpe. Acho que a população italiana não gostaria disso, mas é a minha avaliação. Como a Itália pode conceder cidadania a alguém acusado de crimes graves no Brasil?

Bonelli, ainda no ano passado, apresentou um questionamento oficial para saber se o governo concederá cidadania a Bolsonaro.

Continua após a publicidade

Fabio Porta, deputado do Partido Democratico (Circunscrição eleitoral América do Sul), ainda explicou que não existe no momento "novidades sobre um possível pedido de cidadania italiana feita por Bolsonaro, mas somente pelos filhos".

Mas ele também descarta que essa nacionalidade possa ser usada de escudo.

"No caso de uma possível fuga dele para Itália, o Brasil poderia sempre pedir a extradição. Não é que a cidadania lhe conceda proteção para tudo", disse. "Mesmo diante do governo de direita que temos agora não creio que a Itália, nem mesmo se fosse o governo de esquerda, tenha vontade de entrar no meio de uma questão dessa", afirmou.

Fonte do ministério da justiça italiana diz que mesmo que haja a cidadania, "Bolsonaro poderá ser preso e extraditado ao Brasil."

Reportagem

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora