PUBLICIDADE
Topo

Juliana Dal Piva

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Bolsonaro recebeu alerta de que "motos e armas" o afastam de mulheres

Jair Bolsonaro em evento com mulheres em São Paulo - reprodução redes sociais
Jair Bolsonaro em evento com mulheres em São Paulo Imagem: reprodução redes sociais
Juliana Dal Piva

Juliana Dal Piva é formada pela Universidade Federal de Santa Catarina e possui mestrado pelo Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil (CPDOC) da Fundação Getulio Vargas. Trabalhou nos jornais O Dia, Folha de S. Paulo, O Estado de S. Paulo, O Globo e revista Época. Obteve oito premiações de jornalismo. Entre elas, o Prêmio Líbero Badaró de jornalismo impresso em 2014 e também foi menção honrosa do Prêmio Vladimir Herzog de Anistia e Direitos Humanos. Em 2019, recebeu ainda o Prêmio Relatoría para la Libertad de Expresión (RELE) da Comissão Interamericana de Direitos Humanos da OEA, pelo trabalho "Em 28 anos, clã Bolsonaro nomeou 102 pessoas com laços familiares".

Colunista do UOL

25/07/2022 18h29

O presidente Jair Bolsonaro (PL-RJ) esteve em um almoço com mulheres empresárias nesta segunda-feira (25) em São Paulo. O evento chamado de "Brasil Ideias" foi organizado pela Karim Miskulin, CEO do Grupo Voto, e ocorreu no luxuoso hotel "Palácio Tangará".

Há algum tempo, Bolsonaro está sendo alertado pelo comando da campanha sobre seu problema junto ao eleitorado feminino. Por isso, a presença de mulheres foi intensificada no lançamento de sua candidatura no Rio no domingo. No discurso desta segunda, Bolsonaro contou que ouviu de sua equipe: "o que está te afastando das mulheres é você andar de moto e falar em armas".

Na ocasião, estiveram presentes cerca de 150 pessoas. Na lista de convidadas estavam a deputada federal Carla Zambeli, a nova presidente da Caixa, Daniella Marques, a secretária nacional do Ministério das Mulheres, Angela Gandra, e as advogadas Karina Kufa e Luciana Pires, que atuam na defesa de causas para a família Bolsonaro.

Bolsonaro também fez indiretas a Lula (PT-SP), adversário na corrida eleitoral deste ano. "Ninguém quer o filho em contato com drogas como um outro cara aí fala em liberar as drogas", disse. As diretrizes gerais do programa do petista, porém, não falam em "liberar as drogas". No documento, está descrito que o "país precisa de uma nova política sobre drogas, intersetorial e focada na redução de riscos, na prevenção, tratamento e assistência ao usuário".

Os poucos homens que acompanhavam o evento eram alguns ministros como Ciro Nogueira e Paulo Guedes, além de Tarcísio de Freitas (Republicanos-SP), ex-ministro e pré-candidato ao governo de São Paulo.

Quem apareceu quase no fim do evento foi o advogado Frederick Wassef (PL-SP) que também afirmou na semana passada que pretende disputar uma vaga à Assembleia Legislativa de São Paulo. A coluna recebeu relatos de que a presença gerou algum desconforto já que era um evento exclusivo para mulheres e Wassef não integra a equipe de governo. A sensação de constrangimento aumentou depois que Bolsonaro saiu e o advogado começou a fazer fotos e vídeos em meio às convidadas.