Juliana Dal Piva

Juliana Dal Piva

Siga nas redes
Reportagem

Briga por sucessão de Dino trava indicação para novo ministro do STF

Interlocutores do presidente Lula (PT) relataram à coluna que, nos bastidores, a escolha do novo ministro do STF pode ficar para 2024. O nome do ministro Flávio Dino é atualmente o mais cotado para a vaga aberta a partir da aposentadoria da ministra Rosa Weber. Com isso, porém, Lula precisará escolher um novo ministro da Justiça e essa decisão está promovendo uma celeuma dentro do PT.

O nome de Dino é bem avaliado pelos ministros do STF Gilmar Mendes e Alexandre de Moraes e é justamente essa aprovação que deu novo fôlego à nomeação de Dino. O ministro da Justiça ganha espaço na disputa pela vaga rivalizando com o advogado-geral da União, Jorge Messias.

Se for escolhido, Dino defende como seu sucessor Ricardo Capelli, o secretário-executivo do ministério. Capelli teve papel importante na crise da tentativa de golpe de Estado no 8 de janeiro. No entanto, Capelli não é formado em direito e coleciona uma série de desentendimentos com lideranças petistas.

Dentro do partido, o nome mais defendido para o comando do Ministério da Justiça é o do advogado Marco Aurélio de Carvalho, um dos líderes do Grupo Prerrogativas. Lideranças do PT, porém, ainda tentam emplacar outro nome no lugar de Dino para o STF e seguem na defesa da indicação de Messias.

Se Lula escolher Messias ou Dino, a ministra Cármen Lúcia se tornará a única mulher entre os ministros da Corte. O presidente enfrenta pressão de diferentes setores da esquerda pela nomeação de uma mulher preta para a vaga.

Reportagem

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes