Conteúdo publicado há 4 meses
Kennedy Alencar

Kennedy Alencar

Siga nas redes
Só para assinantesAssine UOL
Opinião

Dino tirou a armadura, vestiu a toga e deixou a oposição a ver navios

O colunista do UOL Kennedy Alencar afirmou durante o programa Análise da Notícia que o ministro Flávio Dino, ao participar de sabatina no Senado para vaga no STF (Supremo Tribunal Federal), adotou um estilo mais tranquilo e se comportou como um ministro do Supremo, e não como um político.

Dino tirou a armadura, vestiu a toga e deixou a oposição a ver navios. Ele já vestiu a toga e se comportou como se fosse ministro do Supremo. Aquele Dino mais combativo e que ia para o embate mais duro com os adversários políticos saiu de cena. Kennedy Alencar

O governo usou uma estratégia de sabatina conjunta com Dino e Paulo Gonet, indicado para comandar a PGR (Procuradoria-Geral da República), para diminuir a pressão sobre Dino e também diminuir o tempo da sabatina. Além disso, o atual ministro da Justiça contou com o apoio dos senadores governistas para se sair bem.

Os governistas tiveram uma atitude de esvaziar a sabatina no sentido de não prolongar e não fazer perguntas demais. Muitos senadores deixaram a inscrição de lado e trocaram por tempo de fala na tribuna do Senado. O governo montou uma estratégia que deu certo porque diminuiu o tempo colocando os dois juntos na sabatina, e o Dino seguiu à risca o roteiro de não ir para o embate. Kennedy Alencar

Durante a sabatina, Gonet foi deixado de lado por grande parte dos senadores. Dino ficou no centro do bombardeio, mas em uma versão mais tranquila, o atual ministro da Justiça não entrou no confronto, apesar de ter usado a ironia em alguns momentos. Dino também abriu sua fala na sabatina com um discurso político e fazendo um aceno para a atividade legislativa e para o Executivo. Ele sinalizou que não irá para o Supremo para declarar ou defender leis e atos administrativos inconstitucionais.

Dino já abriu lançando vacinas para os ataques que iria sofrer ao longo da sabatina. Ele foi muito inteligente e, apesar de ter adotado um estilo mais tranquilo, a ironia fina continuou ali quando foi questionado sobre comunismo e foi alvo de acusações de que é uma figura de esquerda. Kennedy Alencar

***

O Análise da Notícia vai ao ar às terças e quartas, às 18h30.

Onde assistir: Ao vivo na home UOL, UOL no YouTube e Facebook do UOL.

Continua após a publicidade

Opinião

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.

Deixe seu comentário

Só para assinantes