PUBLICIDADE
Topo

Olga Curado

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

AMAZÔNIA - Para Bruno Pereira e Dom Phillips

Cartaz sobre o desaparecimento do jornalista Dom Phillips (à esq.) e do indigenista Bruno Pereira (à dir.) - @crisvector/Reprodução
Cartaz sobre o desaparecimento do jornalista Dom Phillips (à esq.) e do indigenista Bruno Pereira (à dir.) Imagem: @crisvector/Reprodução
Conteúdo exclusivo para assinantes
Olga Curado

Jornalista, escritora, consultora de imagem e faixa preta de Aikido. Autora de livros de comunicação e de ficção. Fundou e dirige a consultoria Curado & Associados, onde desenvolveu método de treinamento de comunicação para lideranças e um sistema de aferição de imagem pública (iVGR). www.olgacurado.com.br

Colunista do UOL

16/06/2022 16h24Atualizada em 16/06/2022 16h28


O grito não basta

quando a mata assiste em prantos a tragédia

e a natureza

na sua singular complexidade chora

berço e o túmulo para o abraço eterno

dos corpos rendidos pelo crime

O silêncio da brutalidade esgana a dignidade

da luta e do testemunho do desespero dos abandonados

excluídos por um manto desumano e vil do desgoverno

Corre o sangue nas veias dos traidores

movido pela violência que destrói

as múltiplas existências aninhadas

entes, aromas, as expressões espontâneas

do Universo magnífico

Ficam a dor e o espanto

Os berros de dor não contêm a devassidão da torpeza

O pranto não comove os algozes

O extermínio da vida não espanta dos emissários da morte

Fica o espanto

a incredulidade da nossa própria omissão.

São Paulo, Dia de Corpus Christi de 2022