Rogério Gentile

Rogério Gentile

Siga nas redes
Reportagem

Justiça de SP bloqueia R$ 78 mil de Daniel Alves por dívida de R$ 613 mil

A Justiça paulista bloqueou cerca de R$ 78 mil encontrados nas contas bancárias do jogador de futebol Daniel Alves, atualmente preso na Espanha.

A decisão foi tomada em um processo no qual o Banco Safra cobra da empresa Fanfive uma dívida de cerca de R$ 613 mil.

Alves foi avalista de um empréstimo feito pela empresa, que atua na área da música e entretenimento. Em 2021, a Fanfive anunciou que o jogador seria o seu diretor de relacionamento.

O empréstimo, de R$ 2 milhões, foi assinado em julho de 2022 com vencimento final em 2025. O valor cobrado de R$ 613 mil é referente a parcelas que já deveriam ter sido pagas e juros.

Além de determinar o bloqueio das contas da empresa, de Alves e dos seus sócios, o juiz Cesar Agusto Vieira Macedo ordenou que seja enviado um ofício ao São Paulo, clube no qual o jogador atuou de 2019 a 2021, para que informe se ele ainda tem créditos a receber.

Os eventuais valores deverão ser transferidos para uma conta judicial.

Daniel Alves, preso desde janeiro na Espanha sob acusação de ter cometido violência sexual contra uma mulher em uma boate, ainda não foi citado no processo por dívida.

A coluna procurou o escritório Crociati e Hora Sociedade de Advogados, que o representa. Os advogados Marcio Crociati e Maurício Junior Hora enviaram uma nota na qual afirmam que o processo está sob análise, mas que entendem que a referida cobrança é ilegítima. "Outras medidas judiciais estão sendo tomadas contra terceiros", afirmaram.

Reportagem

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes