PUBLICIDADE
Topo

Tales Faria

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Presidente do maior partido do Centrão votou com oposição na CPI da Covid

Tales Faria

Tales Faria largou o curso de física para se formar em jornalismo pela UFRJ em 1983. Foi vice-presidente, publisher, editor, colunista e repórter de alguns dos mais importantes veículos de comunicação do país. Desde 1991 cobre os bastidores do poder em Brasília. É coautor do livro vencedor do Prêmio Jabuti 1993 na categoria Reportagem, ?Todos os Sócios do Presidente?, sobre o processo de impeachment de Fernando Collor de Mello. Participou, na Folha de S.Paulo, da equipe que em 1986 revelou o Buraco de Serra do Cachimbo, planejado pela ditadura militar para testes nucleares.

Chefe da Sucursal de Brasília do UOL

27/04/2021 13h13

O senador Ciro Nogueira (PP-PI) votou no senador Omar Aziz (PSD-AM) para a presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid no Senado. Aziz foi indicado ao cargo pelo grupo de oposição na CPI e nomeou Renan Calheiros como relator, diferentemente do que queria o Palácio do Planalto.

Ciro Nogueira é presidente nacional do PP, o maior partido do centrão, bloco sem coloração ideológica que dá sustentação ao presidente Jair Bolsonaro no Congresso em troca da participação no governo.

Reservadamente, os articuladores do governo no Palácio do Planalto consideram o voto do senador como uma possível traição e sinal de que o centrão pode, a qualquer momento, abandonar a blindagem ao presidente da República na CPI.

Ao blog, Ciro Nogueira nega que tenha traído o governo:

"De forma alguma. Eu já tinha me comprometido com o Omar Aziz a votar nele. Quando o Eduardo Girão disse que seria candidato eu comuniquei a ele que meu compromisso era com o Aziz."

Eduardo Girão (Podemos-CE) foi o candidato do Planalto a presidente da CPI. Perdeu. Foram oito votos para Aziz, contra apenas três para o senador governista.