Topo

UOL Confere

Uma iniciativa do UOL para checagem e esclarecimento de fatos


Foto mostra Dias Toffoli com camiseta do Suplicy em festa nos anos 1980

Arte UOL sobre Reprodução/Facebook
Imagem: Arte UOL sobre Reprodução/Facebook

Lucas Borges Teixeira

Colaboração para o UOL, em São Paulo

26/11/2019 04h02

Você recebe uma foto no WhatsApp e o jovem se parece bastante com o presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Dias Toffoli, usando uma camiseta de campanha do vereador Eduardo Suplicy (PT) e um boné do Partido dos Trabalhadores.

Em tempos de fake news, é justo se perguntar: Seria uma montagem?

"Boné do PT, camiseta do Suplicy... Quem será? Ahhhh, quem dirá? É o Toffoli!!!!", ironiza a legenda.

Foto é verdadeira, confirma assessoria

Diferente de grande parte das correntes de internet, esta foto não é montagem. A assessoria de comunicação do STF confirmou ao UOL que realmente é Dias Toffoli na imagem, tirada entre o final dos anos 1980 e o início dos 1990.

"A foto tem cerca de 30 anos, quando o ministro estudava na Faculdade de Direito da USP [Universidade de São Paulo]. Deve ter sido tirada em uma festa de recepção a calouros da universidade", informou a assessoria. "Não é fake."

Dias Toffoli estudou no Largo de São Francisco entre 1986 e 1990.

Neste período, Eduardo Suplicy foi candidato à Prefeitura de São Paulo (1985 e 1992), ao governo do estado (1986), e à Câmara Municipal (1988), quando venceu como vereador mais votado da cidade, e ainda ao Senado Federal (1990), quando também foi eleito.

Pelo logo usado na camiseta de Toffoli, a reportagem estima que ela seja da campanha de 1992 à Prefeitura de São Paulo, quando Suplicy usava o slogan "Mais que prefeito". O petista acabou em segundo lugar, com 41,92% dos votos, derrotado por Paulo Maluf (então PDS) no segundo turno.

O presidente do STF, Dias Toffoli - FÁTIMA MEIRA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO
O presidente do STF, Dias Toffoli
Imagem: FÁTIMA MEIRA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

Toffoli já participou de gestões petistas

O presidente do STF, indicado à corte pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em 2009, não esconde antigas ligações com o Partido dos Trabalhadores. Ele nunca chegou a trabalhar diretamente com Suplicy, mas já participou da gestão de sua ex-mulher, Marta Suplicy.

Toffoli foi chefe de gabinete da Secretaria de Implementação das Subprefeituras de São Paulo em 2001, quando a então petista (hoje emedebista) era prefeita.

Além disso, também foi assessor parlamentar do então deputado estadual Arlindo Chinaglia (PT) em 1994 na Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo) e assessor jurídico da liderança do partido na Câmara dos Deputados, em Brasília, de 1995 a 2000.

Voto de Toffoli sobre Coaf não foi bem compreendido por seus pares no STF

TV Folha

O UOL Confere é uma iniciativa do UOL para combater e esclarecer as notícias falsas na internet. Se você desconfia de uma notícia ou mensagem que recebeu, envie para uolconfere@uol.com.br.

UOL Confere