Golpistas usam nome da Serasa em anúncios falsos de renegociação de dívidas

Criminosos têm se apropriado do nome da Serasa e do Feirão Limpa Nome para aplicar golpes por meio de anúncios falsos.

De fato, o Feirão Limpa Nome da Serasa está em andamento. Porém, as renegociações de dívidas só são feitas nos canais oficiais da Serasa - como o site, o WhatsApp e aplicativo - e ainda em agências dos Correios.

A checagem foi sugerida ao UOL Confere pelo WhatsApp (11) 97684-6049.

O que dizem os anúncios

Os anúncios falsos usam trechos de programas de televisão sobre o Feirão Limpa Nome da Serasa. "Até 99% de desconto!", "Limpe seu nome com 99% de desconto no "Saiba Mais"" e "Toque em Saiba Mais e faça sua consulta Gratuita Agora Mesmo", dizem os textos sobrepostos às imagens.

Com um template simulando o site do g1, é dito que "Termina Hoje Feirão Limpa Nome da Serasa, dívidas com até 99% de Desconto". A publicação está no ar desde o dia 26 de setembro, e foi atualizada nesta terça-feira (5).

O texto no site diz que o feirão "reúne 267 parceiros, como bancos, telefonia, varejo, universidades e outros segmentos que oferecem, segundo a Serasa, mais de 200 milhões de ofertas com descontos em dívidas atrasadas ou negativadas que podem ser negociadas em até três minutos".

Em um vídeo que mostra dois apresentadores do SBT, também é ressaltado que as renegociações terminam hoje. "Termina hoje o Feirão Serasa Limpa Nome [...] São oportunidades incríveis, com descontos para lá de especiais".

Na sequência, aparece um vídeo do presidente Lula (PT) contando que o governo "vai assumir a responsabilidade de negociar com os bancos". "Nós vamos assumir a responsabilidade de tentar negociar com os bancos, negociar com as empresas para que as pessoas que devem até R$ 5 mil, possam sair do Serasa, limpar o nome e voltarem a ser cidadãos e cidadãs, podendo consumir. Não tem nada mais gostoso do que um cidadão saber que não está devendo".

Continua após a publicidade

Outra entrevista de Lula é mostrada, com ele dizendo que as dívidas são mais "penduricalhos do que dívida". "É uma pessoa que gastou R$ 2 mil, mas entra juros, não sei das quantas, e vai para R$ 5 mil. Essa pessoa não vai pagar e não vai pagar se a gente não ajudar", disse ele.

Ao clicar no botão para consultar a possibilidade de um acordo, a pessoa é redirecionada para um link que simula uma conversa de WhatsApp, tendo as mesmas fontes, tema e selo de verificação.

Na conversa, um áudio é enviado para quem procura a suposta renegociação, tendo a apresentadora Eliana, do SBT, como narradora. "Foi um ano onde a união se mostrou mais forte do que nunca", diz a apresentadora Eliana. Logo em seguida, Fátima Bernardes e Rodrigo Faro também estimulam a renegociação pelo Serasa.

Ao inserir dados, como CPF e nome completo, a atendente diz o valor da dívida e pergunta se a pessoa está disposta a negociar. Na sequência, o interessado é redirecionado para uma tela de pagamento, tendo menos de dez minutos para pagar a suposta pendência.

Por que é falso

Renegociações do Feirão Limpa Nome são feitas em canais oficiais da Serasa (veja aqui), como o próprio site (aqui) e o aplicativo disponível no Google Play (aqui) ou App Store (aqui). O WhatsApp também é uma opção, sendo feito por esse número: (11) 99575-2096. É possível ainda fazer a renegociação em 6 mil agências dos Correios.

Continua após a publicidade

Renegociações não terminam hoje, mas vão até o dia 22 de dezembro, segundo o Serasa (aqui).

Site é falso e imita layout do g1. Os erros gramaticais também chamam atenção, como todas as iniciais das palavras do título começarem com a letra maiúscula, o que não é padrão do site de notícias.

Fala de Lula não foi sobre Serasa, mas sobre o Desenrola Brasil (aqui). O programa do governo para a renegociação de dívidas de brasileiros foi lançado em julho e prorrogada até o fim de 2023 (aqui). Apesar de envolver o Serasa, são duas renegociações diferentes (aqui).

O site usado pelos golpistas parece ser o WhatsApp, mas não é. No caso, a pessoa é redirecionada para um link que simula o aplicativo de conversa.

Áudios de Eliana, Rodrigo Faro e Fátima Bernardes são de campanha de 2020 e não de agora. Veja:

Falsa consulta apresenta endividamento mesmo com a apresentação de informações incorretas. Na simulação abaixo, a reportagem informou um CPF inexistente, formado apenas por zeros. Confira:

Continua após a publicidade
Mesmo inserido CPF e nome incompatível, suposta atendente diz que você está negativado
Mesmo inserido CPF e nome incompatível, suposta atendente diz que você está negativado Imagem: Reprodução

Sugestões de checagens podem ser enviadas para o WhatsApp (11) 97684-6049 ou para o email uolconfere@uol.com.br.

Fabíola Cidral conta como reconhecer logo de cara uma fake news

Siga UOL Notícias no
UOL Confere

O UOL Confere é uma iniciativa do UOL para combater e esclarecer as notícias falsas na internet. Se você desconfia de uma notícia ou mensagem que recebeu, envie para uolconfere@uol.com.br.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes