Dinheiro doado para Mariana irá para as crianças dos distritos devastados

Carlos Eduardo Cherem

Colaboração para o UOL, em Belo Horizonte

  • Kiria Ribeiro/Prefeitura de Mariana(MG)

    Alunos de Bento Rodrigues e Paracatu de Baixo foram recepcionados por um papai noel no primeiro dia de aula, após o rompimento da barragem

    Alunos de Bento Rodrigues e Paracatu de Baixo foram recepcionados por um papai noel no primeiro dia de aula, após o rompimento da barragem

O dinheiro doado por pessoas de todo o país para as vítimas de Mariana (MG) será destinado para as cerca de 300 crianças e adolescentes dos distritos de Bento Rodrigues e de Paracatu, que foram devastados pela lama do rompimento da barragem da mineradora Samarco, no início de novembro de 2015.

 
As famílias que não tiverem crianças e adolescentes receberão por uma pessoa. 
 
A decisão foi unânime e tomada nesta segunda-feira (4) em reunião de representantes da população de Bento Rodrigues e de Paracatu, da Arquidiocese de Mariana, da Associação Comercial de Mariana, da seção local da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) e da Prefeitura Municipal de Mariana. Este conselho paritário, para definir o destino do dinheiro das doações, foi criado por meio do decreto municipal 8.059, editado mês passado pela Prefeitura Municipal.
 
A maior parte do montante arrecadado até hoje -- R$ 1.016.840,84 -- veio de doações particulares, com valores situados entre R$ 50 e R$ 100, que foram depositados em contas no Banco do Brasil, Bradesco e Caixa Econômica Federal por meio da campanha SOS Mariana.
 
O presidente da Associação dos Moradores de Bento Rodrigues, José do Nascimento de Jesus, o Zezinho do Bento, disseram que essa semana o conselho define o número exato de garotos e garotas que receberão os valores, que serão aplicados em instituição financeira, condicionada a retirada para quando a pessoa fizer 18 anos.
 
"O número exato das cerca de 300 crianças só vamos saber quando definirmos a idade. Não ficou acertado ainda se vai ser para as crianças (com idades) abaixo de 15 anos ou de 12 anos. Vamos decidir ainda", disse Zezinho do Bento.
 
Segundo o representante dos moradores de Bento Rodrigues, além disso, muitas famílias que não têm crianças ou adolescentes poderão destinar o recurso para o fundo.
 
"Eu e minha mulher já temos os filhos todos criados e decidimos deixar nossa parte para as crianças. Muitas famílias devem fazer o mesmo", afirmou.
 
 

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos