PUBLICIDADE
Topo

PM morre após tiroteio com criminosos em Piracicaba, interior de SP

Local onde PMs e criminosos trocaram tiros em Piracicaba - 14.dez.2019 - Divulgação
Local onde PMs e criminosos trocaram tiros em Piracicaba Imagem: 14.dez.2019 - Divulgação

Luís Adorno

Do UOL, em São Paulo

14/12/2019 16h26

Resumo da notícia

  • PM foi baleado na cabeça após perseguição a carro; outro PM foi atingido no braço
  • No carro dos criminosos, foram encontrados armamentos de grosso calibre
  • Homem em "atitude suspeita" foi levado à delegacia após o tiroteio

Um policial militar morreu e outro ficou ferido após uma intensa troca de tiros com um criminoso, por volta das 10h de hoje, em Piracicaba, a 150 km da capital paulista. Um homem que estava ao lado da ocorrência "em atitude suspeita", segundo a PM, foi levado à delegacia da cidade para prestar esclarecimentos.

Segundo a PM, o soldado Vinicius da Silva de Melo e um cabo visualizaram um veículo suspeito no bairro Alvorada e solicitaram que o motorista parasse para uma averiguação. A suspeita é de que havia três homens dentro do carro.

Após perseguição, os criminosos atiraram contra os policiais, utilizando, inclusive, fuzis. O soldado foi atingido na cabeça. No carro dos criminosos foram apreendidos armamentos de grosso calibre. O cabo, atingido no braço, não corre risco de morrer.

A perseguição teve início em frente a um supermercado e terminou em uma avenida de grande circulação. O motorista do carro conseguiu fugir, com pelo menos um comparsa. A polícia deteve um homem que estaria em atitude suspeita ao lado do carro depois da troca de tiros.

Armamentos encontrados em carro de criminosos que atiraram contra PMs em Piracicaba - 14.dez.2019 - Divulgação
Armamentos encontrados em carro de criminosos que atiraram contra PMs em Piracicaba
Imagem: 14.dez.2019 - Divulgação

O carro utilizado pelos criminosos não está com os documentos irregulares tampouco é produto de roubo. Segundo a polícia, a suspeita é de que ele seja de um familiar de um dos criminosos.

O soldado Melo estava lotado no 10º BPM/I (Batalhão da Polícia Militar, do interior), de Piracicaba (SP). Ele era natural de Santos e deixou a mulher e dois filhos: crianças de 4 e de 6 anos. Informações sobre o sepultamento e o velório do policial não foram divulgadas.

Pelo Twitter, o governador João Doria (PSDB) lamentou a morte do soldado e afirmou que o estado não descansará enquanto os criminosos não foram presos.

Criminosos serão encontrados, diz comandante

Em nota enviada à reportagem, o comandante-geral da PM, coronel Marcelo Vieira Salles, afirmou que "os autores dessa bárbara ação, frios facínoras, serão encontrados e responderão por esses crimes" ao lembrar que Melo foi "brutalmente assassinado por tiros de fuzil durante patrulhamento e abordagem".

"Fica a tristeza, fica a saudade, fica o vazio que jamais será ocupado, mas, principalmente, fica o exemplo do jovem policial militar que cumpriu seu extremo juramento de proteger a sociedade com o sacrifício da própria vida", informou o comandante da corporação.

"Que Deus misericordioso ajude a aplacar a imensa dor desta família enlutada, bem como a tristeza que hoje invade os corações dos 86.000 irmãos policiais militares que o nosso herói deixou na Terra", complementou o coronel Salles.

Em nota, a PM também lamentou: "É com grande pesar que a Polícia Militar do Estado de São Paulo comunica o falecimento do Soldado PM Vinicius da Silva de Melo".

No início da noite de hoje, a PM informou que o suspeito de ter matado o policial foi morto em uma troca de tiros com integrantes do COE (Comando de Operações Especiais).

PM da Rota é morto a tiros em frente de casa em SP

TV Folha

Segurança pública