PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

Lázaro ligou para a mãe após chacina e disse que não agiu sozinho, diz tia

Foto mostra tia de Lázaro Barbosa como sobrinho, ainda adolescente. Segundo ela, ele teria dito para a mãe que não agiu sozinho na chacina em Ceilândia - Reprodução/Band
Foto mostra tia de Lázaro Barbosa como sobrinho, ainda adolescente. Segundo ela, ele teria dito para a mãe que não agiu sozinho na chacina em Ceilândia Imagem: Reprodução/Band

Do UOL, em São Paulo

22/06/2021 10h09Atualizada em 22/06/2021 12h32

A tia de Lázaro Sousa, criminoso de 32 anos procurado há 14 dias pelas polícias de Goiás e do Distrito Federal, disse que o sobrinho ligou para a mãe, que vive no interior da Bahia, após a morte de uma família em Ceilândia (DF) e disse que não agiu sozinho. Ele é o principal suspeito do crime.

"Ele disse para mãe dele que não estava sozinho e disse para as pessoas que ele entrou nas casas depois. Ele mesmo vendo na televisão dizendo 'tá vendo aquilo ali? Ali não foi eu sozinho não'. Ele fala que a mulher, a mãe dele perguntou pela mulher, ele fala 'a mulher não está comigo, não foi eu quem pegou a mulher, quem pegou a mulher foram os outros', mas não se refere a quem", disse a mulher que preferiu não se identificar, em entrevista ao programa "1º Jornal", da Band.

A chacina em Ceilândia, no dia 9 de junho, é um dos crimes pelos quais Lázaro é procurado. Um empresário e os dois filhos foram mortos em casa. A mãe foi encontrada foi morta depois, em outro local.

O UOL entrou em contato com a Polícia Civil do Distrito Federal para apurar se as investigações apontam a participação de mais de uma pessoa na chacina. Em resposta, a 19ª DP disse que "não irá comentar sobre oitivas, declarações e demais instruções do inquérito policial para não prejudicar o trabalho de investigação em andamento".

A tia de Lázaro relatou também que deixou a casa onde mora e que toda a família hoje vive com medo. "A gente não dorme. Qualquer coisa que passa na rua, a gente acha que é ele chegando. E medo também dos revoltados, tem muita revolta aí", disse ela.

Ontem, em entrevista ao "Brasil Urgente", também da Band, o pai disse que aceitaria ver Lázaro novamente apesar dos crimes dos quais é acusado.

Hoje a busca das autoridades por Lázaro entra no 14º dia e se concentram na região de Edilândia e Cocalzinho, ambas em Goiás.

Se você tem uma informação importante para a captura de Lázaro Barbosa de Sousa, informe as autoridades pelo Disque Denúncia: (061) 9-9839-5284. Não passe trotes ou boatos, porque eles dificultam as buscas.

Cotidiano