PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
1 mês

'Tchau, gata, daqui a pouco volto', disse cirurgião antes de morrer no RJ

Colaboração para o UOL

20/10/2021 16h19

"Tchau, gata, daqui a pouco eu volto". Essas teriam sido as últimas palavras à esposa ditas pelo cirurgião plástico Claudio Marsili, de 64 anos, assassinado com um tiro na cabeça ontem, durante um assalto na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. A mensagem foi reproduzida pelo filho, o psiquiatra Italo Marsili, durante transmissão ao vivo realizada na noite desta terça-feira (20). "Os dois deram uns beijos e ele se foi", lamentou.

Cláudio foi descrito pelo familiar como uma pessoa alegre e generosa. Ele tinha vários planos e era adepto da prática de esportes. Gostava de mergulho por ter uma admiração especial por praia. "Leonino", como pontuou o filho. "Um dos corações mais amplos que conheci na vida".

Formado em medicina pela Uerj (Universidade Estadual do Rio de Janeiro), onde também fez pós-graduação, Claudio tinha em seu currículo profissional ainda pós-graduação em cirurgia plástica estética e reparadora pela Universidade Estácio de Sá e em medicina ortomolecular e desportiva pela Universidade Veiga de Almeida (UVA). Além de ter doutorado em Saúde Pública pela Universidade de Ciências Empresariais e Sociais (Uces), da Argentina.

O cirurgião atuava na Clínica Vitée, da qual era sócio. Entre os procedimentos que oferecia estavam harmonização facial, implante de próteses de silicone, lipoaspiração e abdominoplastia.

Médico esporte - Reprodução/ Instagram - Reprodução/ Instagram
Médico usava as redes sociais para compartilhar momentos de lazer
Imagem: Reprodução/ Instagram

Em seu Instagram, Claudio mostrava muito além de detalhes sobre a sua rotina de trabalho e o amor pela profissão. Com mais de 24 mil seguidores, ele compartilhava momentos da vida pessoal, como viagens com a esposa, fotos com os filhos e netos, além de demonstrar que gostava de levar uma vida saudável praticando esportes em meio à natureza.

Empático, como descreve o filho, o cirurgião também usava suas redes sociais para esclarecer dúvida sobre procedimentos estéticos. Em maio, ele criou um canal no YouTube em que postava vídeos curtos sobre assuntos como cuidados pré e pós-operatórios de cirurgias plásticas.

"Meu pai era um tipo de sol. Luz alegre, feliz e transmitia isso para gente a todo tempo", afirmou o filho durante transmissão.

A polícia investiga se Claudio Marsili foi vítima de uma quadrilha especializada em roubo de carros de luxo. Vídeo mostra que, após ele ser baleado, um dos integrantes do grupo criminoso entrou no canal em que a vítima caiu para roubar seus pertences.

Cotidiano