PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
6 meses

MP-SP abre inquérito para investigar desmoronamento em obra do metrô

O Ministério Público de São Paulo quer apurar as causas que levaram à abertura da cratera - Reprodução/Band
O Ministério Público de São Paulo quer apurar as causas que levaram à abertura da cratera Imagem: Reprodução/Band

Colaboração para o UOL

01/02/2022 17h43Atualizada em 01/02/2022 18h10

O MP-SP (Ministério Público de São Paulo) instaurou inquérito civil, por meio da Promotoria de Justiça de Habitação e Urbanismo da Capital, para investigar as causas do desmoronamento nas obras da linha 6-Laranja do metrô, na manhã de hoje. O órgão também quer apurar os danos urbanísticos e ambientais decorrentes do acidente, que causou danos no canteiro de obras e na pista de rolamento da marginal Tietê.

A concessionária espanhola Acciona, responsável pela obra, foi acionada pelo MP-SP para prestar esclarecimentos. A Defesa Civil estadual deverá informar sobre a existência de risco nos imóveis residenciais e empresariais existentes no entorno. A Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) e a CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) deverão prestar esclarecimentos, respectivamente, sobre a rede de esgoto e ordenação do trânsito na região.

Pequenos deslizamentos continuam ocorrendo na cratera aberta na Marginal Tietê, entre as pontes do Piqueri e da Freguesia do Ó, ao lado da obra da linha-6 Laranja do metrô paulista. No local, houve o rompimento de uma adutora de esgoto, antes das 9h de hoje, segundo o governo estadual.

De acordo com a Defesa Civil, nesta tarde, os desabamentos acontecem na direção à via expressa da Marginal e ao Rio Tietê. Quase toda a pista local já foi tomada pelo buraco. As outras áreas ao redor estão estáveis e sem risco, diz o órgão.

Inicialmente, todas as pistas foram fechadas, no sentido Ayrton Senna. Por volta das 11h, quando a pista expressa foi liberada, o buraco ocupava só uma faixa da via local. Às 15h, já tomava quase duas. Às 17h30, o asfalto de mais uma faixa já havia cedido.

Por volta das 16h30, a pista central começou a ser liberada por agentes da CET. A Defesa Civil, entretanto, impediu a reabertura —por entender que há risco. As vias central e local continuam fechadas.

Segundo a Defesa Civil, os pequenos desmoronamentos devem continuar até que a área mais profunda, onde houve o rompimento, seja estabilizada. Não há, no entanto, previsão para que isso aconteça.

Governador determina investigação

O governador João Doria (PSDB) determinou hoje a abertura de uma investigação para identificar as causas do desmoronamento nas obras da linha 6-Laranja do metrô de São Paulo.

Imagens feitas por helicópteros da TV Globo e TV Record mostram uma cratera que se formou na lateral da pista, com pedaços de asfalto cedendo. Não houve feridos.

"Determinei apuração imediata das causas e elaboração de plano da concessionária responsável pela obra, junto à prefeitura da capital, para normalização do tráfego da Marginal rapidamente", escreveu Doria nas redes sociais.

Cotidiano