PUBLICIDADE
Topo

Cotidiano

Conteúdo publicado há
4 meses

'Vou de avião'? Entrevistada manda recado para patroa durante greve no RJ

Passageira mandou recado para patroa durante greve de ônibus - Reprodução/TV Globo
Passageira mandou recado para patroa durante greve de ônibus Imagem: Reprodução/TV Globo

Do UOL, em São Paulo

29/03/2022 13h16Atualizada em 29/03/2022 15h19

Uma passageira chamou atenção nas redes sociais após mandar uma resposta inusitada para a patroa durante a greve dos ônibus que paralisou o transporte no Rio de Janeiro na manhã de hoje. A mensagem foi captada ao vivo durante o programa "Bom Dia Rio", da TV Globo.

O jornalista Guilherme Peixoto apresentava a situação dos passageiros em Madureira, na zona norte do Rio de Janeiro. Os ônibus estavam funcionando com apenas 60% da frota. Ele conversava uma mulher identificada apenas como Andreia, que relatou ter chegado ainda de madrugada na estação do BRT, sem a possibilidade de embarcar.

A colega de trabalho dela, cujo nome não foi revelado, interveio na entrevista afirmando que o patrão tinha mencionado que elas deveriam "dar um jeito" para chegar no local.

"Ele falou para dar um jeito de chegar lá", disse ela. O jornalista então pergunta o que elas pretendem fazer na sequência.

"Não sei. De avião, só pode. Porque não tem como, dona Rosângela, não tem como chegar no trabalho", responde ela.

A imagem logo repercutiu nas redes sociais, gerando memes.

A greve teve início à 0h de hoje, interrompendo totalmente a circulação do BRT e reduzindo a frota de ônibus regulares na capital do estado. No entanto, ainda pela manhã, a paralisação foi suspensa.

Em nota, o Sindicato dos Rodoviários mencionou que a decisão foi tomada após o TRT (Tribunal Regional do Trabalho) expedir uma liminar declarando que a paralisação é ilegal e sujeita a multa de R$ 200 mil por dia.

Os representantes da classe lamentaram "mais essa intervenção do Judiciário", "que favorece os patrões em detrimento do direito básicos dos trabalhadores" e afirmaram que entrarão com recurso contra a medida, orientando, por outro lado, que os funcionários que aderiram a greve voltem ao trabalho.

Cotidiano