Conteúdo publicado há 1 mês

Ato de Bolsonaro na Paulista: esquema de segurança terá 2 mil agentes

A SSP (Secretaria da Segurança Pública) de São Paulo anunciou nesta sexta-feira (23) que as forças de segurança farão um esquema reforçado de policiamento durante o ato divulgado pelo ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). O evento ocorrerá na avenida Paulista, no domingo (25).

O que aconteceu

Cerca de 2 mil agentes serão deslocados para o esquema de segurança. A pasta anunciou que os agentes estarão "a postos para garantir a segurança da população e os direitos de todos, participantes do ato ou não".

Drones do sistema Olho de Águia e câmeras fixas e móveis estarão disponíveis aos agentes. Os registros das câmeras de segurança poderão ser usados para monitoramento de eventuais ocorrências, esclareceu a pasta.

Patrulhamento contará com reforço ao longo do percurso da manifestação. A medida também servirá para prestar orientações a quem precisar se deslocar pela região.

O efetivo de segurança contará com várias equipes: Comando de Policiamento da Região Central, policiais da Força Tática, Rocam (Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas), 7º Baep; Batalhão de Choque, Cavalaria, Policiamento de Trânsito e Comando de Aviação da Polícia Militar.

Coordenação de operação será feita pelo Copom (Centro de Operações) da PM. Representantes de outros órgãos também estarão no Copom, entre eles, secretarias municipais, GCM (Guarda Civil Municipal) e CET (Companhia de Engenharia de Tráfego).

Manifestação

A manifestação é organizada após a Polícia Federal deflagrar no último dia 8 a Operação Tempus Veritatis, cuja tradução no latim é "hora da verdade". A ação mira uma suposta organização criminosa que tentou dar golpe para manter Bolsonaro na Presidência.

O pastor Silas Malafaia foi o idealizador da manifestação. Ele esteve com Bolsonaro, em Brasília, planejando o evento.

Continua após a publicidade

A ex-primeira-dama, Michelle Bolsonaro, também é aguardada. A expectativa é que ela faça uma oração logo no início da manifestação.

Wajngarten diz esperar até 700 mil pessoas no ato. Na quinta-feira (22), Fabio Wajngarten, advogado e assessor do ex-presidente, disse esperar até 700 mil apoiadores no local e acrescentou que a "expectativa é a melhor possível".

Deixe seu comentário

Só para assinantes