PUBLICIDADE
Topo

Com entrevistas e entrega de obras, Bruno Covas já tem agenda de candidato

Prefeito é centro das atenções em cerimônia de entrega de moradias em São Paulo - Felipe Pereira/UOL
Prefeito é centro das atenções em cerimônia de entrega de moradias em São Paulo Imagem: Felipe Pereira/UOL

Felipe Pereira

Do UOL, em São Paulo

19/07/2020 04h00Atualizada em 19/07/2020 14h35

A associação entre o arrefecimento da pandemia de covid-19 na capital e a aproximação da eleição já têm impacto na rotina do prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB).

A agenda oficial publicada no site da prefeitura paulistana revela que, neste mês, ele concedeu 12 entrevistas, participou de cinco lives, esteve em sete entregas de obras e fez duas visitas a locais públicos, incluindo um hotel para morador de rua —todas atividades típicas de um ocupante de cargo que busca a reeleição.

Além disso, o prefeito já faz encontros políticos tendo vista o pleito de novembro, como o com o ex-governador Geraldo Alckmin (PSDB).

Mas o discurso de Covas é de que o foco ainda não foi direcionado para a campanha. Ele diz que a crise do novo coronavírus ocupa grande parte de sua agenda. Mesmo assim, na manhã de sexta (17), ele encontrou tempo para participar da entrega do Conjunto Habitacional Chafariz de Pedra, no parque Boa Esperança, zona leste.

Em nota, a prefeitura afirma que é equivocado associar a agenda do prefeito às eleições. "Todas as entrevistas coletivas, sejam por videoconferência ou no Palácio dos Bandeirantes, foram realizadas para dar informações sobre ações, serviços e decisões relativas à pandemia", diz a assessoria de imprensa.

"A entrega de obras públicas e divulgação de balanço de ações cumpre o princípio da prestação de serviço e de contas, pois trata-se de gestão de recursos públicos e é um direito da população da cidade de São Paulo", acrescenta a nota.

O empreendimento de 768 unidades atende famílias retiradas de suas casas para obras do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento). Durante seu discurso, o prefeito procurou demonstrar preocupação social e defendeu necessidade de construir mais moradias.

"Eu costumo dizer que o coronavírus jogou luz sobre a desigualdade social que nós temos aqui na cidade. Então, é importante que a gente possa investir cada vez mais para poder responder a esta demanda imensa habitacional da cidade", disse, ao entregar o conjunto habitacional.

Antes da pandemia de covid-19, a política habitacional era um argumento que Covas planejava usar para atrair o eleitor. Ele precisava de uma marca e deve se apresentar como o prefeito que mais entregou moradias. A notícia no site da prefeitura referente à obra do conjunto habitacional termina mencionando que foram construídas 10,8 mil unidades e há outras 10,9 mil a serem concluídas até o final do ano.

Alckmin - Marcelo Pereira / SECOM - Marcelo Pereira / SECOM
Prefeito de São Paulo se reúne com Geraldo Alckmin, possível coordenador de seu plano de governo
Imagem: Marcelo Pereira / SECOM

Eleição já é assunto

O prefeito seguiu da zona leste para a entrevista coletiva sobre a pandemia, no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo estadual, comandado por João Doria (PSDB). Nos dois locais, foi perguntado sobre Alckmin. O assunto é totalmente relacionado à eleição porque o ex-governador é cotado para ser coordenador do plano de governo na tentativa de reeleição.

Mas surgiu uma dúvida porque na quinta (16), o ex-governador foi indiciado pela Polícia Federal na chamada Lava Jato Eleitoral. Alckmin é suspeito de lavagem de dinheiro, falsidade ideológica eleitoral e corrupção passiva. Covas demonstrou a tranquilidade habitual e disse que manterá a colaboração com o ex-governador.

O episódio demonstra o interesse dos meios de comunicação nos movimentos do prefeito na organização da campanha. Já a agenda oficial demonstra outros detalhes. O prefeito e o ex-governador, possível coordenador do plano de governo, se encontraram em 9 de julho.

Em busca de espaços

Covas também está em busca de exposição. Se a participação em coletivas no Palácio dos Bandeirantes junto a Doria é algo que faz desde o começo da crise, neste mês, o prefeito convocou duas coletivas transmitidas no canal da prefeitura no YouTube. Nessas ocasiões, o principal nome é ele, que fica com a condução dos trabalhos nos eventos com a imprensa.

Em junho, o contato com jornalistas também se deu em 12 entrevistas para veículos de vários tamanhos e públicos. A lista vai de rádios da cidade de São Paulo até um veículo de comunicação da chinesa, passando também pela imprensa nacional.

crianca - Reprodução Instagram - Reprodução Instagram
Bruno Covas posta foto no Instagram com criança em assinatura de contrato de entrega de conjunto habitacional
Imagem: Reprodução Instagram

A internet não ficou de fora da agenda: foram seis lives para empresas.

As redes sociais do prefeito foram usadas para mostrar suas realizações. Há posts de entrega de pavimentação na zona leste, inauguração de parque e até foto com uma criança —imagem esta que chega a ser um clichê de político em campanha eleitoral.

Oficialmente, porém, Covas nega estar focado na eleição neste momento, mas, sim, na pandemia. "Em relação à organização [da campanha] e como ela vai se dar, eu confesso a você que ainda não há nenhuma previsão. A pandemia do coronavírus tem tomado grande parte da nossa agenda, então ainda não há nenhuma organização sobre o dia a dia da campanha."

Eleições 2020