PUBLICIDADE
Topo

Eleições 2020

Por questão jurídica, PT adia anúncio de vice de Jilmar Tatto em São Paulo

O PT definiu o ex-deputado federal e ex-secretário de Transportes Jilmar Tatto, 54 anos, como candidato do partido à Prefeitura de São Paulo - Filipe Araújo / Divulgação
O PT definiu o ex-deputado federal e ex-secretário de Transportes Jilmar Tatto, 54 anos, como candidato do partido à Prefeitura de São Paulo Imagem: Filipe Araújo / Divulgação

Nathan Lopes

Do UOL, em São Paulo

12/09/2020 13h56

O PT confirma hoje a candidatura de Jilmar Tatto a prefeito de São Paulo, mas sem anunciar oficialmente quem será sua vice.

Segundo a assessoria da campanha, a decisão foi motivada por questões jurídicas. O nome da vice hoje é o da professora Selma Rocha, que tem contrato com a USP (Universidade de São Paulo) como professora temporária.

Os advogados farão uma consulta à Justiça para saber se ela precisaria ter se descompatibilizado do cargo para ser candidata.

A questão da descompatibilização tirou da disputa pela vice a militante do movimento de moradia Graça Xavier, que tem cargo no Condepe (Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana).

Nesta tarde, o partido realiza sua convenção, na qual irá oficializar a candidatura de Tatto. O evento contará com discursos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), do ex-prefeito paulistano Fernando Haddad (PT) e da presidente nacional do partido, a deputada federal Gleisi Hoffmann (PT-PR).

Doutora em História, Selma é coordenadora da Escola de Formação do PT. Ela foi assessora na área de educação da Secretaria Municipal de Educação de São Paulo entre 1989 e 1992, e da Câmara Municipal de São Paulo entre 1992 e 1996. Ela também foi secretária municipal de educação em Santo André, na Grande São Paulo, no período de 1997 a 2000.

O PT, após as consultas jurídicas, esperar anunciar o nome da vice até a próxima quarta-feira (16).

Segundo fontes do UOL, caso Selma não possa ser candidata, um plano B seria o nome de Tamires Sampaio, que já tem ligação com o Instituto Lula.

Eleições 2020