PUBLICIDADE
Topo

Barroso diz que TSE vai tentar julgar Crivella antes das eleições

Luis Roberto Barroso, presidente do TSE - BBC
Luis Roberto Barroso, presidente do TSE Imagem: BBC

Do UOL, em São Paulo

27/09/2020 22h37

Condenado a ficar inelegível pelo TRE-RJ (Tribunal Regional Eleitoral) até 2026, o prefeito do Rio e candidato à reeleição, Marcelo Crivella (Republicanos), prometeu ir até o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) contra a condenação.

O caso ainda está no TRE-RJ (2ª instância), mas o presidente do TSE, ministro Luís Roberto Barroso, afirmou que, se chegar a Brasília, haverá um esforço para julgar o caso antes do primeiro turno, marcado para 15 de novembro. A declaração foi dada hoje em entrevista à GloboNews em que ele ressaltou que não é possível garantir ser possível avaliar o assunto antes desta data.

Crivella avisou que vai recorrer e o ministro mencionou que o TSE é ágil. Barroso acrescentou que entrará em contato com o magistrado que for designado relator para acelerar o caso. "Irei diligenciar, para tanto quanto possível, o julgamento seja feito antes das eleições."

O prefeito do Rio foi condenado por abuso de poder político e conduta vedada a agente público porque houve uma convocação para que funcionários da Comlurb, empresa municipal de limpeza urbana, participassem de um evento da campanha do filho de Crivella em 2018.

Veículos da companhia foram usados para levar e buscar os trabalhadores. A decisão pela inelegibilidade foi unânime.

Crivella - Divulgação/Prefeitura do Rio de Janeiro - Divulgação/Prefeitura do Rio de Janeiro
Imagem: Divulgação/Prefeitura do Rio de Janeiro

Barroso lembrou que será necessária a realização de novas eleições caso não haja tempo hábil para julgar Crivella, ele vença a disputa e depois a inelegibilidade seja confirmada na fase de recurso.

Uma possível repetição do pleito é determinação legal desde 2015, quando foi aprovada uma minirreforma eleitoral.