PUBLICIDADE
Topo

Com ataques mútuos, candidatos encerram campanha na TV do 2º turno no Rio

Marcelo Crivella e Eduardo Paes - Reprodução de vídeo
Marcelo Crivella e Eduardo Paes Imagem: Reprodução de vídeo

Herculano Barreto Filho

Do UOL, no Rio

27/11/2020 14h08

O último dia de propaganda eleitoral na TV antes das eleições municipais do Rio de Janeiro, que foi ao ar hoje, foi marcado por ataques mútuos entre os candidatos e relatos das famílias. O 2º turno ocorrerá neste domingo (29).

A campanha do prefeito Marcelo Crivella (Republicanos), que tenta a reeleição, voltou a citar posicionamento contrário à "ideologia de gênero nas escolas". A Procuradoria Regional Eleitoral (PRE) protocolou ontem no TRE-RJ uma denúncia por difamação eleitoral e propaganda falsa em decorrência de fake news usando a expressão "kit gay". Já o ex-prefeito Eduardo Paes (DEM) atacou Crivella, pedindo a saída da atual gestão com termos como "incompetência", "omissão" e "mentiras".

Segundo pesquisa do Datafolha divulgada na quinta-feira (26), Paes tem 55% das intenções de voto, um ponto percentual a mais do que no levantamento anterior. Já Crivella oscilou de 21% para 23%. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos.

Crivella abriu a propaganda com uma série de ataques a Paes, citando as denúncias de corrupção contra o ex-prefeito, que virou réu após ação movida pelo MP-RJ (Ministério Público do Rio) por corrupção, lavagem de dinheiro e falsidade ideológica.

O prefeito também atrelou a imagem de Paes ao ex-governador Sérgio Cabral, preso desde 2016 e condenado a mais de 280 anos de prisão após denúncias da Operação Lava Jato. Bispo licenciado da Igreja Universal do Reino de Deus, Crivella voltou a apostar na imagem de uma disputa entre o bem e o mal, com referências religiosas.

Em depoimento gravado, a primeira-dama Sylvia Jane Hodge Crivella destacou a atuação de Crivella durante a pandemia causada pelo novo coronavírus.

Em sua propaganda na TV, Eduardo Paes reforçou o discurso de identificação com a cidade do Rio de Janeiro e traçou um paralelo entre o momento atual e a sua primeira gestão como prefeito, com 39 anos.

O ex-prefeito disse estar mais maduro para voltar ao cargo e fez analogias ao carioca como um povo "alegre, irreverente e hospitaleiro".

Paes ainda fez um apelo à população contra a abstenção e o voto nulo, dizendo que as eleições ainda não estão definidas.

Você utiliza a Alexa? O UOL é o parceiro oficial da assistente de voz da Amazon, com boletins de notícias e dados atualizados das últimas pesquisas eleitorais e dos resultados do 2º turno. Para saber sobre a eleição na sua cidade com a credibilidade do UOL, pergunte: "Alexa, qual é o resultado da pesquisa eleitoral em São Paulo?", por exemplo, ou "Alexa, quem ganhou a eleição no Rio de Janeiro?". Nos encontramos lá!