PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Capriles convoca "panelaço" de protesto e anuncia plano para buscar recontagem de votos

Do UOL, em São Paulo

15/04/2013 21h20

O candidato oposicionista Henrique Capriles, que foi derrotado pelo presidente eleito Nicolás Maduro, convocou um "panelaço" de protesto contra a proclamação do candidato chavista, que foi anunciada pelo CNE (Conselho Nacional Eleitoral) na tarde desta segunda-feira.

Capriles: Maduro tem medo de recontagem (em castelhano)

O "panelaço" deve acontecer às 21h30 (20h no horário local) desta segunda-feira, e foi convocado durante uma coletiva de imprensa do candidato oposicionista.

Durante seu pronunciamento, Capriles disse que o CNE proclamou "uma pessoa ilegítima" como presidente do país, porque não fez a recontagem dos votos antes de tomar esta ação.

Além disso, Capriles pediu que seus eleitores se mobilizem nesta terça-feira (16) para ir "a cada escritório, cada junta regional eleitoral do país, em todos os Estados", e pedir formalmente que os votos de cada urna sejam recontados.

Capriles: "pessoa ilegítima" foi proclamada (em castelhano)

Capriles disse que essa era a primeira parte dos próximos passos tomados para pedir a recontagem total dos votos.

Avisou a seus eleitores "e a todos aqueles interessados em saber a verdade do que aconteceu na Venezuela" que, de posse de todos os protocolos e requerimentos feitos por todo país, irá entregar ao CNE na quarta-feira (17) o pedido formal de recontagem dos votos, "acompanhado de quem puder estar do meu lado nesta caminhada".

O candidato oposionista disse que "aceitará qualquer resultado que resulte da recontagem", mas que se não for atendido no pedido de recontar "cada voto de cada urna do país", irá recorrer a  "instituições internacionais".

Internacional