Topo

Avião cai em Durango, no México, com mais de 100 pessoas a bordo

Do UOL, em São Paulo

31/07/2018 18h34Atualizada em 01/08/2018 20h35

Um avião da companhia Aeroméxico sofreu um acidente na cidade de Durango, no norte do México, na tarde desta terça-feira (31). Segundo a empresa, havia 103 pessoas a bordo, sendo 99 passageiros, mais quatro tripulantes. Ninguém morreu, mas o piloto e uma outra pessoa estão internados em estado grave, porém estável. 

Anteriormente, o governo mexicano havia informado que 101 pessoas estavam no avião (quatro tripulantes e 97 passageiros), mas depois acrescentou dois passageiros menores de idade, que não haviam sido contabilizados.

Também mais cedo, o governador do estado de Durango, José Aispuro, informou que 49 pessoas foram levadas para hospitais, com ferimentos leves. "Felizmente, agora encontramos todos os 103 - agora sabemos onde cada um está. Isso nos dá muita tranquilidade", disse Aispuro.

Em uma coletiva de imprensa realizada às 21h do horário local (23h do horário de Brasília) o governador explicou que o voo AM2431 decolou do aeroporto Guadalupe Victoria às 15h30 do horário local (17h30 de Brasília) rumo à Cidade do México, caindo pouco depois da decolagem a cerca de 300 metros da pista.

Segundo ele, o avião foi atingido por uma forte rajada de vento, que fez com que a aeronave perdesse altura bruscamente e dois motores se soltassem. O avião caiu em posição horizontal, o que permitiu a ativação dos tobogãs de segurança e a evacuação dos passageiros. Logo em seguida, a aeronave pegou fogo. 

Ainda segundo Aispuro, a equipe de emergência do aeroporto chegou ao local um minuto após o acidente e equipes de resgate federais, estaduais e municipais chegaram 15 minutos depois. Os sobreviventes foram enviados para diferentes hospitais da região, tanto públicos, quanto privados. O estado de saúde dos passageiros ainda internados, de acordo com o governador, será informado por cada instituição. 

 

Aispuro acrescentou que todas as informações ainda serão confirmadas por uma comissão especial designada para investigas o acidente. 

"Nenhuma pessoa perdeu a vida e isso é o que nos acalenta e nos compromete a apoiar as pessoas prejudicadas de alguma forma por esse acidente", concluiu. 

Vídeos do acidente mostram a parte traseira da aeronave, com o logo da Aeroméxico, em meio a uma vegetação e sob uma coluna de fumaça. Um repórter do jornal mexicano Milenio disse que alguns passageiros caminharam até uma rodovia próxima para pedir ajuda. 

A aeronave era um modelo E190 da empresa brasileira Embraer, e tinha capacidade para cerca de cem pessoas a bordo. Segundo Andrés Conesa, diretor da Aeroméxico, a aeronave está em operação desde 2008, sendo os últimos quatro anos na companhia. Também em entrevista à imprensa na noite de terça, ele confirmou que a aeronave estava em "perfeito estado" e "cumprindo 100% com os critérios de segurança internacionais." 

O aeroporto de Durango foi fechado após o acidente e apenas voltou a operar cerca de cinco horas mais tarde.

O presidente do México, Enrique Peña Nieto, pediu que as secretarias do governo deem todo o apoio necessário para o socorro às vítimas.

A Embraer divulgou um comunicado dizendo lamentar o ocorrido. "A Empresa já se colocou à disposição das autoridades aeronáuticas para auxiliar nas investigações e uma equipe de técnicos da Embraer prepara-se para deslocar-se para o local do acidente", diz o texto. 

Mais Notícias