PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Baterista é a 5ª morte em banda após tsunami; "Jesus, ajude", pediu membro

Do UOL, em São Paulo

24/12/2018 09h55Atualizada em 24/12/2018 12h13

O baterista da banda Seventeen, Andi Windu Darmawan, é o quinto integrante do grupo que teve a morte confirmada em razão do tsunami no último sábado (22). O grupo confirmou nas redes sociais a morte de Darmawan, que estava desparecido. A banda foi atingida por um tsunami durante um show na praia de Tanjung Lesung, no extremo oeste da ilha de Java, na Indonésia

O sepultamento dos corpos de outros quatro integrantes do grupo indonésio acontece nesta segunda (24). Além dos integrantes da banda, ao menos 29 espectadores morreram, segundo a empresa que realizou uma festa de fim de ano com os funcionários em que a banda se apresentou. Outras 13 pessoas estão desparecidas.

Um vídeo gravou o momento em que a onda atingiu o palco em que o grupo se apresentava (veja acima).

Além do baterista, morreram o baixista M. Awal Purbani, o guitarrista Herman Sikumbang, o produtor Oki Wijaya e um componente da equipe chamado Ujang.

Sobrevivente, o vocalista da banda, Riefian Fajarsyah, ainda busca por notícias sobre sua esposa, que está desaparecida após o tsunami - Reprodução - 23.dez.2018/Instagram - Reprodução - 23.dez.2018/Instagram
Sobrevivente, o vocalista da banda, Riefian Fajarsyah, ainda busca por notícias sobre sua esposa, que está desaparecida após o tsunami
Imagem: Reprodução - 23.dez.2018/Instagram

A mulher do vocalista Riefian Fajarsyah, Dylan Sahara, ainda está desaparecida.

Fajarsyah chegou a publicar um vídeo nas redes sociais em que, emocionado, pedia orações pelos desaparecidos.

De acordo com o canal de TV "NewsAsia", um dos integrantes da banda relatou nas redes socais o momento em que foi atingido pelo tsunami.

Identificado apenas como Zack, ele afirmou que rezou embaixo d'água.

Debaixo d'água, só conseguia rezar: 'Jesus Cristo, ajude' (...) Nos últimos segundos, quase fiquei sem ar.

Zack, integrante da banda Seventeen que sobreviveu ao tsunami

Ele contou que sobreviveu apenas porque se segurou em parte da estrutura colapsada do palco em que a banda se apresentava. 

O show, realizado na noite de sábado no Tanjung Lesung Beach Resort, reunia cerca de 200 funcionários da companhia elétrica PLN e seus familiares para uma festa de fim de ano.

Mortes

O tsunami registra ao menos 373 mortos, segundo dados do governo. A onda gigante foi provocada pela erupção do vulcão que é considerado o "filho" do Krakatoa, o Anak Krakatoa. O tsunami atingiu praias do sul da ilha de Sumatra e do extremo oeste de Java.

O governo indonésio contabilizou 1.459 feridos. Outras 128 pessoas estão desaparecidas desde a noite de sábado, segundo boletim divulgado nesta segunda. As autoridades, porém, dizem que os números devem aumentar porque nem todos os dados foram registrados até o momento.

A região mais afetada com a tragédia foram as áreas costeiras em Pandeglang, região onde está o resort. Apenas nessa localidade, foram registradas 207 das 281 mortes.

Equipes mantêm as buscas por vítimas e o trabalho de resgate e de evacuação. O governo diz que ainda há vítimas sob escombros de edifícios atingidos pelo tsunami.

Maré e erupção

De acordo com autoridades, o tsunami pode ter sido provocado por um aumento repentino da maré provocado pela lua cheia, combinado com uma avalanche no fundo do mar após a erupção do Anak Krakatoa, que forma uma pequena ilha no estreito de Sunda.
 
As erupções vulcânicas submarinas, que são relativamente incomuns, podem provocar tsunamis pelo deslocamento repentino de água ou deslizamentos em encostas, de acordo com o Centro Internacional de Informação sobre Tsunamis. 

O Anak Krakatoa é uma pequena ilha vulcânica que surgiu no oceano meio século depois da letal erupção do vulcão Krakatoa em 1883. É um dos 127 vulcões ativos da Indonésia. 

A Indonésia, uma das áreas mais propensas a sofrer catástrofes no planeta, fica no Círculo de Fogo do Pacífico, onde se encontram placas tectônicas com grande parte das erupções vulcânicas e terremotos do mundo.

(Com agências internacionais)

Internacional