PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Esse conteúdo é antigo

Ataque a bases dos EUA no Iraque não pretendiam matar, diz militar iraniano

Iranianos afirmam que dezenas foram feridos ou mortos após disparos de mísseis; EUA negam - HO/Planet Labs Inc/AFP
Iranianos afirmam que dezenas foram feridos ou mortos após disparos de mísseis; EUA negam Imagem: HO/Planet Labs Inc/AFP

Do UOL, em São Paulo

09/01/2020 13h54

Os mísseis disparados pelo Irã contra bases dos Estados Unidos no Iraque não tinham como objetivo causar danos maiores ou mortes. A informação foi divulgada por Amir Ali Hajizadeh, que desde 2009 as Forças Aeroespaciais da Guarda Revolucionária Islâmica do Irã, à mídia estatal do país.

Duas bases aéreas que abrigam militares norte-americanos no Iraque foram atacadas na noite de anteontem. O presidente dos EUA, Donald Trump, afirmou ontem que "nenhuma vida americana ou iraquiana foi perdida" no ataque, mas seu vice, Mike Pence, disse que os mísseis pretendiam provocar mortes.

"Nós não pretendíamos matar", disse Ali Hajizadeh. "Queríamos atingir maquinário militar inimigo", acrescentou.

Diferente dos dados divulgados pelos Estados Unidos, o chefe do braço aeroespacial da Guarda Revolucionária iraniana assegurou que "dezenas de pessoas foram mortas ou feridas" nos disparos que atingiram as bases no Iraque.

Ataque a militares americanos no Iraque

Band Notí­cias

Internacional