PUBLICIDADE
Topo

Reino Unido não vai prorrogar período de transição do Brexit, diz ministro

Premiê britânico, Boris Johnson, em Londres; Brexit será concluído no fim deste ano -
Premiê britânico, Boris Johnson, em Londres; Brexit será concluído no fim deste ano

Do UOL, em São Paulo

12/06/2020 09h21Atualizada em 12/06/2020 10h35

Michael Gove, ministro do gabinete do primeiro-ministro britânico Boris Johnson, informou "formalmente" à União Europeia que o Reino Unido não estenderá o período de transição do Brexit.

A resposta de Gove veio após os primeiros-ministros de Escócia e País de Gales solicitarem a Johnson o prolongamento da transição, que termina em dezembro de 2020. Em uma carta, Nicola Sturgeon e Mark Drakeford disseram que encerrar o acordo no tempo previsto antes da pandemia de coronavírus seria "extraordinariamente imprudente".

Hoje, Gove disse por meio das redes sociais que o prazo não será revisto. "Confirmei formalmente que o Reino Unido não estenderá o período de transição e o momento da extensão já passou. Em 1º de janeiro de 2021, retomaremos o controle e recuperaremos nossa independência política e econômica", postou o ministro em seu perfil no Twitter.

Escócia e do País de Gales ainda esperam que o Reino Unido reveja a estratégia, pois podem acabar com um "acordo comercial prejudicial" ou "pior ainda, sem acordo" com o resto do bloco.

Apesar da sua retirada da UE, o Reino Unido continua a cumprir as regras europeias como membro temporário da união aduaneira e do mercado único, enquanto negocia com Bruxelas o novo quadro para suas relações comerciais.

O tema pode voltar a ser debatido na segunda-feira, quando Johnson vai discutir com os líderes das instituições da UE o andamento das negociações comerciais pós-Brexit.

Internacional