PUBLICIDADE
Topo

Eleições Americanas

Conteúdo publicado há
7 meses

Observador diz que não há indício que sustente alegação de fraude por Trump

Donald Trump levanta hipótese de fraude nas eleições, mas sem indícios - Eduardo Munoz Alvarez/Getty Images
Donald Trump levanta hipótese de fraude nas eleições, mas sem indícios Imagem: Eduardo Munoz Alvarez/Getty Images

Da AP

05/11/2020 11h53

O chefe de uma delegação internacional que monitora as eleições nos EUA disse que sua equipe não tem indícios que sustentem as alegações do presidente Donald Trump sobre suposta fraude envolvendo cédulas de ausentes pelo correio.

Michael Georg Link, um legislador alemão que chefia uma missão de observadores da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE), disse à emissora pública alemã rbb: "no dia das eleições em si, não pudemos ver nenhuma violação nos locais de votação dos EUA". visitou.

Link disse que ficou "muito surpreso" com as alegações de Trump sobre fraude nas cédulas, uma vez que os Estados Unidos têm uma longa história desse método de votação que remonta ao século XIX.

"Nós investigamos isso. Não encontramos nenhuma violação das regras ", disse Link à rbb.

Ele disse que nem os observadores eleitorais dos EUA nem a mídia encontraram qualquer indício de fraude, embora a equipe da OSCE ontem tenha repetido preocupações antigas sobre a privação de direitos de alguns eleitores e os efeitos das leis de financiamento de campanha.

Link disse que houve alguns casos de erros cometidos, "mas nenhuma interferência sistêmica ou mesmo manipulação com as cédulas postais".

Trump argumentou por semanas que a votação por correspondência é propensa a fraudes. Na manhã de ontem, com sua liderança diminuindo em estados importantes, Trump afirmou que esforços estavam sendo feitos para roubar sua vitória e prematuramente se declarou o vencedor.

"Isso é algo que precisa ser descrito como quebra de um tabu", disse Link sobre o esforço de Trump para parar a contagem. "Ele não tem o direito nem a possibilidade de fazer isso. A responsabilidade pela contagem cabe exclusivamente aos estados. "

A OSCE, sediada em Viena, da qual os Estados Unidos são membros, realiza missões de observação nas principais eleições em todos os seus países membros.

Os Estados Unidos não têm um órgão oficial que divulga, em tempo real, os resultados das urnas, como o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) no Brasil. Por isso, as agências de notícias e veículos de comunicação como AFP, AP e Fox fazem extrapolações estatísticas e apontam os vencedores por estado. A AFP chegou a considerar definida a apuração do Arizona — e Joe Biden somava mais 11 votos até a manhã desta quinta-feira (5). A contagem de votos continua no estado.

Eleições Americanas