PUBLICIDADE
Topo

Eleições Americanas

Conteúdo publicado há
6 meses

Trump critica Biden por dar vitória como certa: 'processos estão começando'

Do UOL, em São Paulo

06/11/2020 21h01Atualizada em 06/11/2020 23h11

O presidente americano Donald Trump, que tenta a reeleição, elevou hoje o tom nos ataques contra seu adversário, o democrata Joe Biden, que se mantém próximo da vitória — seis estados ainda seguem sem uma definição do vencedor. Trump criticou Biden por dar seu triunfo como certo nas últimas declarações, algo que o próprio republicano havia feito no início da semana.

ACOMPANHE A APURAÇÃO EM TEMPO REAL

"Joe Biden não deve reivindicar indevidamente o cargo de presidente. Eu também poderia fazer essa afirmação", publicou o republicano no Twitter. Ontem, Biden disse não ter dúvidas de que venceria a corrida presidencial.

Na mesma publicação, o atual presidente voltou a destacar as ações que tomou com o objetivo de judicializar o processo eleitoral. "Os processos judiciais estão apenas começando!", afirmou Trump.

Hoje o Partido Republicano da Pensilvânia pediu à Suprema Corte dos Estados Unidos a interrupção da contagem dos votos que estão chegando atrasados no estado.

Trump já sofreu derrotas na Justiça em dois estados. O candidato à reeleição teve pedidos para interromper a contagem de votos negados no Michigan e na Geórgia. O presidente também fez o mesmo pedido para o Condado da Filadélfia, que fica na Pensilvânia.

Liderança de Biden na Geórgia e Pensilvânia

Segundo projeções de meios de comunicações dos EUA, Michigan foi vencido por Joe Biden. De acordo com o jornal americano The New York Times, a margem de diferença entre os candidatos é menor do que três pontos percentuais no estado, com 98% das urnas apuradas.

Já Geórgia e Pensilvânia seguem indefinidas, com Biden liderando por pequena margem, inferior a 0,5% nos dois estados.

Até agora, Biden soma 253 delegados conquistados no Colégio Eleitoral, contra 214 de Trump. Para confirmar a vitória, o democrata precisa chegar a 270 de um total de 538 delegados. Quem vence no voto popular leva todos os delegados de um estado.

Com 20 delegados, a Pensilvânia pode confirmar o triunfo de Biden. A Geórgia tem 16 delegados e deixaria o democrata com 269, muito próximo de se tornar o próximo presidente eleito dos Estados Unidos.

Como está a contagem?

Os Estados Unidos não têm um órgão oficial que divulga, em tempo real, os resultados das urnas, como o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) no Brasil. Por isso, as agências de notícias AFP, AP e Fox fazem extrapolações estatísticas e apontam os vencedores por estado. Isso pode gerar distorções momentâneas na aferição dos votos, mas não compromete o resultado final da eleição.

Eleições Americanas