PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Conteúdo publicado há
1 mês

Dois homens são denunciados por ligação com a morte de imigrantes no Texas

Do UOL, em São Paulo

29/06/2022 11h14Atualizada em 29/06/2022 11h14

Dois homens foram acusados formalmente pela polícia de terem conexão com a morte de 51 imigrantes que foram encontrados dentro de um caminhão em San Antonio, no Texas (EUA). Segundo a CNN, essa acusação vem de queixas criminais apresentadas no Tribunal Distrital dos EUA para o Distrito Oeste do Texas.

Os mexicanos Juan Claudio D'Luna-Mendez e Juan Francisco D'Luna-Bilbao moram na residência onde os policiais identificaram o endereço registrado do caminhão.

"Os policiais pesquisaram a placa de matrícula do Texas no caminhão e encontraram uma residência em San Antonio, Texas, como o endereço registrado do caminhão com os registros de veículos motorizados do estado", informou a polícia.

Além disso, eles foram acusados de posse de arma ilegal no mesmo dia que os imigrantes foram encontrados. De acordo com depoimento, as autoridades norte-americanas localizaram os homens depois de receberem a denúncia do incidente do caminhão. O Departamento de Polícia de San Antonio vigiou a residência de D'Luna-Bilbao e viu uma arma de fogo no console do carro que o homem dirigia.

No mesmo local, a polícia viu outro caminhão cujo motorista foi identificado como D'Luna-Mendez. O deputado norte-americano Henry Cuellar, que representa os distritos de Laredo e San Antonio, disse que o veículo passou na segunda-feira (27) por um posto de controle ao norte de Laredo.

Entenda o caso

A polícia de San Antonio, no Texas, encontrou um caminhão com dezenas de pessoas mortas abandonado em uma estrada da cidade norte-americana na tarde de segunda-feira (27). Ao todo, 46 pessoas estavam sem vida e mais de 16 foram socorridas para hospitais da região.

Cinco pessoas morreram após receber atendimento hospitalar, elevando o número total de mortos para 51.

O veículo foi encontrado em uma estrada perto da rodovia I-35, uma rota que cruza os Estados Unidos de norte a sul, desde a fronteira do México até a do Canadá. A cidade é rota principal para os traficantes de pessoas na região.

Sete pessoas da Guatemala, 22 mexicanos e dois hondurenhos foram identificadas pelas autoridades norte-americanas dentro do caminhão. Vinte vítimas ainda não tiveram a origem revelada pelas autoridades.

As autoridades suspeitam que os imigrantes tenham entrado no caminhão na cidade de Laredo, no Texas, que fica na fronteira com o México, e percorrido 240 quilômetros sob temperaturas que chegaram a 39ºC. Três suspeitos foram detidos, mas não tiveram identidade revelada pela polícia até o momento.

Internacional