Conteúdo publicado há 8 meses

Ataque de Israel atinge imprensa no Líbano, e jornalista da Reuters morre

Um bombardeio israelense no sul do Líbano hoje matou um jornalista e deixou outros três profissionais feridos. As explosões atingiram as equipes de reportagem da Reuters e do canal Al Jazeera. As informações foram divulgadas pelos jornais Associated Press e Al-Monitor.

O que aconteceu

A vítima é Issam Abdallah, um cinegrafista da Reuters. Entre os feridos, estão a repórter Carmen Joukhadar e o cinegrafista Elie Brakhya, ambos da Al Jazeera. A identidade e o veículo do terceiro ferido não foram divulgados.

Estamos profundamente tristes de saber que o nosso cinegrafista, Issam Abdallah, foi morto. Estamos buscando mais informações, trabalhando com as autoridades da região e dando apoio à família e aos colegas de trabalho de Issam.
Reuters, em comunicado

Imprensa estava bem próxima à área onde houve explosão. O momento estava sendo gravado pela agência de notícias (veja no vídeo abaixo). Pelas imagens, não é possível identificar de onde partiu o ataque.

Ao fundo, é possível ouvir uma mulher e um homem gritando. Em inglês, a mulher pergunta "o que aconteceu?" e diz não conseguir sentir as pernas. Logo depois, também é possível ouvir a voz de um homem.

O que aconteceu? O que aconteceu? O que aconteceu? Não consigo sentir minhas pernas! Não consigo sentir minhas pernas! Meu Deus!
Mulher atingida por explosão

Bombas ao sul do Líbano

Líbano diz que Israel bombardeou cidades na fronteira. Fontes da AFP disseram que o ataque aconteceu após uma "tentativa de infiltração" em Israel. Segundo o Al Manar, o canal do Hezbollah libanês, houve disparos na fronteira após essa ofensiva.

Continua após a publicidade

Equipe da CNN também ouviu "projéteis" disparados por Israel. Os correspondentes relataram ter ouvido o som de três projéteis vindos do lado israelense. Depois, foram disparados mais dois. Ao final, ouviram mais quatro projéteis voltando para Israel.

Israel confirma ter respondido à tentativa de invasão. Em comunicado, o Exército israelense disse ter feito disparos de artilharia no território libanês. A "infiltração" foi uma tentativa de romper a barreira fronteiriça perto da cidade libanesa de Alma Al-Shaab.

Bombardeios tiveram como alvo as cidades de Dhayra e Alma al Shaab. Eles também atingiram um posto do Exército libanês em Dhayra, segundo correspondentes e fontes da AFP na região.

Militares israelenses haviam alertado moradores próximos à fronteira. Eles disseram à população que se escondessem em casa e trancassem portas e janelas. O alerta foi feito em Hanita, a 500 metros da fronteira com o Líbano.

(*Com AFP e Reuters)

Deixe seu comentário

Só para assinantes